Correio do Povo

Porto Alegre, 3 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
15ºC
Amanhã
14º 21º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

20/05/2014 15:25 - Atualizado em 20/05/2014 15:27

Cerca de 2 mil militares já estão em Porto Alegre para a Copa

Comandante de Operações Terrestres afirma que ordem pública caberá a Brigada Militar

Parte da tropa mobilizada para a Copa integra a chamada força de contingência<br /><b>Crédito: </b> André Ávila
Parte da tropa mobilizada para a Copa integra a chamada força de contingência
Crédito: André Ávila
Parte da tropa mobilizada para a Copa integra a chamada força de contingência
Crédito: André Ávila

Mais de 2 mil dos 3,6 mil militares do Exército, Marinha e Aeronáutica, treinados e preparados para atuar durante a Copa do Mundo, já estão em Porto Alegre. A tropa foi apresentada oficialmente na manhã desta terça-feira durante o Apronto Operacional, realizado no 3º Regimento de Cavalaria de Guardas. A formatura foi realizada pelo Centro de Coordenação de Defesa de Área (CCDA), instituído pelo Ministério da Defesa, sob a coordenação geral do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas. Os militares são oriundos de unidades das Forças Armadas em Canoas, Rio Grande, Pelotas, Sapucaia do Sul, São Leopoldo, São Gabriel, Cachoeira do Sul, Santa Cruz do Sul, Bento Gonçalves e Caxias do Sul, além da Capital.

Uma parte da tropa mobilizada para a Copa integra a chamada força de contingência, ficando de prontidão durante o evento nos quartéis e sendo acionada somente por ordem presidencial a partir de um pedido do governo estadual. Trata-se de uma tropa de choque, com todos os equipamentos necessários para assegurar a ordem pública.

Já o restante da tropa vai ocupar e proteger 22 locais considerados estratégicos. É o caso das subestações e redes de energia elétrica entre Caxias do Sul e Porto Alegre; estações de abastecimento de água, como a Hidráulica do Menino Deus; e de bases e torres de telecomunicações, como no Morro da Polícia. Haverá ainda vigilância no Cais Mauá e Aeroporto Internacional Salgado Filho. O objetivo é impedir atentados ou sabotagens que prejudiquem a realização ou causem impacto no evento.

Nos céus da Capital haverá três zonas de exclusão aérea, sendo ativadas nos dias de jogos e ainda a mobilização de cinco aeronaves, sendo quatro helicópteros. Nas águas do Guaíba também estão previstas restrições de navegação. Seis embarcações da Marinha estarão na área. No Exército, que terá 350 viaturas, mais de 150 militares estão prontos para combater o terrorismo químico, biológico, radiológico e nuclear, sendo capacitados inclusive para remover e descontaminar cerca de 300 vítimas por hora.

As tropas do Exército, Marinha e Aeronáutica vão atuar em dez eixos estratégicos: defesa aeropolicial e controle do espaço aéreo; proteção de estruturas estratégicas; defesa marítima e fluvial; cooperação nas fronteiras; fiscalização de explosivos; segurança e defesa cibernética; defesa química biológica, radiológica e nuclear; prevenção e combate ao terrorismo; emprego de helicópteros; e força de contingência. O início oficial da atuação das Forças Armadas será no dia 6 de junho. Até a data, os exercícios da tropa serão intensificados.

O Comandante de Operações Terrestres, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, ficou satisfeito e impressionado com o trabalho realizado no RS. “No retorno a Brasília direi com toda a segurança que, em Porto Alegre, a preparação da tropa está sendo conduzida com perfeição e máximo esmero”, afirmou. Ele previu ainda que o Exército não deverá ser empregado para manter a ordem pública pois a Brigada Militar está bem preparada.

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.