Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 15/06/2014
  • 18:40

Protesto contra Copa tem caminhada pacífica em Porto Alegre

Manifestantes foram acompanhados pela Brigada Militar durante o trajeto

  • Comentários
  • Karina Reif / Correio do Povo

 No primeiro dia de jogo da Copa do Mundo em Porto Alegre, o Bloco de Luta fez manifestação no Parque da Redenção horas antes da partida entre França e Honduras. Por volta das 13h, começou a concentração, depois o grupo de dividiu e uma parte, cerca de 40 pessoas, seguiu em caminhada pelo bairro Cidade Baixa e outra continuou no Monumento ao Expedicionário, onde foram feitas apresentações culturais. “Decidimos fazer um ato político e cultural, já que a Copa é para os ricos dentro do estádio e a dos pobres é na rua”, afirmou o estudante Matheus Portela, 23 anos.

Diferentemente do que ocorreu na última quinta-feira, quando estabelecimentos foram apedrejados e pichados, os manifestantes que caminharam neste domingo somente cantavam versos contra o evento esportivo e defendiam investimentos em saúde e educação. A Brigada Militar acompanhou todo o protesto, fazendo barreiras em cruzamentos por onde os manifestantes passavam. O objetivo era ir até o local onde ocorria a Fan Fest, mas em virtude dos bloqueios da Troca de Choque, eles não conseguiram chegar.

Na esquina da rua General Lima e Silva com a avenida Venâncio Aires, houve uma parada e alguns jovens discutiram com os policiais militares que impediam a passagem pela Venâncio Aires. “Vocês estão impedindo o nosso direito de ir e vir”, afirmou um deles.

Enquanto isso, os manifestantes cantavam músicas como: “No Beira-Rio, onde a bola rola, não tem saúde, não tem escola.” Na General Lima e Silva, onde diversos torcedores acompanham o jogo em bares, as pessoas saíram para a calçada para fotografar o protesto. Bem-humorados, os manifestantes jogaram futebol por todo o percurso.

Outra parada da caminhada ocorreu na avenida Loureiro da Silva. O grupo fez uma votação para definir se continuava tentando se dirigir até a Fan Fest, ou se voltava para a Redenção. A maioria optou pela segunda alternativa. No caminho, houve o bloqueio da avenida João Pessoa por alguns instantes. Em seguida, todos se encontraram com quem permaneceu no parque.


Bookmark and Share