Porto Alegre

11ºC

ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de Julho de 2016

  • 29/06/2014
  • 13:10
  • Atualização: 13:45

Enchentes atingem mais de 10 mil pessoas no Rio Grande do Sul

Defesa Civil não tem previsão de quando as famílias deslocadas poderão retornar para as casas

Nivel do Rio Taquari se estabilizou | Foto: Deolí Gräff / Especial / CP

Nivel do Rio Taquari se estabilizou | Foto: Deolí Gräff / Especial / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O total de pessoas desalojadas em função das enchentes no Rio Grande do Sul subiu para 10.749, segundo o último boletim da Defesa Civil, divulgado às 11h de domingo. Há 8269 pessoas abrigadas nas casas de amigos ou parentes e outras 2.480 em abrigos públicos, oferecidos pelas prefeituras. O número de municípios atingidos pelas chuvas no Estado subiu para 59.

Ainda não há previsão sobre quando as famílias deslocadas poderão retornar às suas residências. “Não vejo uma perspectiva imediata de retorno das pessoas para as casas. Somente quando a água baixar, vamos ter uma noção exata dos danos a casas, pontes e acessos”, informou o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Oscar Luis Moiano. O nível do Rio Uruguai já começou a baixar no domingo. A perspectiva é que essa diminuição prossiga durante a semana, mas não há previsão de quando retornará ao nível normal.

Segundo a Defesa Civil, Iraí é o município mais prejudicado com as enchentes. Com cerca de 8 mil habitantes, há 1.300 desalojados ou desabrigados. Em Porto Xavier, que soma 10,5 mil moradores, 1.392 tiveram que deixar suas casas. Em Porto Mauá, onde vivem 2,5 mil pessoas, quase metade do município teve que ser deslocada: 1.005 pessoas figuram entre desabrigados e desalojados no último boletim da Defesa Civil.

Um Centro de Comando da Defesa Civil foi instalado essa semana em Frederico Westphalen, município também com prejuízos devido às enchentes. “A gente procura inicialmente dar o primeiro atendimento às pessoas, mas também aos bens materiais. Quando se retira uma família, leva-se o básico que ela precisa, como roupas e alguns móveis”, explica Moiano. O coordenador apontou ainda que foram verificados pequenos deslizamentos de terra e rochas, sem prejuízo maior para estradas.

Rio Taquari

A situação começa a se estabilizar em algumas regiões. Às 10h deste domingo, as águas do Rio Taquari pararam de subir. Na leitura do nível realizado no Porto Fluvial, em Estrela o rio estava com 18,88 metros, o que representa 5,88 acima do seu nível normal, que é de 13m. Com isto, as águas não chegaram a sair do leito. Apenas, por causa do represamento de arroio foram verificados alguns pontos de alagamento, como na Rua Arnaldo Ury, no Bairro Jardim do Cedro, em Lajeado, onde a água interrompeu a passagem de veículos.

Durante toda noite uma equipe da Defesa Civil monitorou o nível das águas, para agir na retirada das famílias flageladas em caso de necessidade. Em Encantado o Rio Taquari estabilizou durante a madrugada e nas primeiras horas de hoje comeou a diminuir.

Também o Rio Forqueta, que estava com intenso volume de água, estabilizou nas primeiras horas deste domingo e está baixando em torno de 10 cm por hora. Não chove em Lajeado desde a madrugada.

Veja os municípios atingidos

Alecrim

Alpestre

Ametista do Sul

Aratiba

Aurea

Barão do Cotegipe

Barra do Guarita

Barra do Rio Azul

Caiçara

Campo Novo

Carlos Gomes

Centenário

Cerro Grande

Chiapeta

Colinas

Crissiumal

Cristal do Sul

Cruzaltense

Derrubadas

Doutor Mauricio Cardoso

Erechim

Erval Grande

Esperança do Sul

Floriano Peixoto

Frederico Westphlen

Getulio Vargas

Iraí

Itaqui

Itatiba do Sul

Jaboticaba

Jacutinga

Marcelino Ramos

Maximiliano de Almeida

Nonoai

Nova Candelária

Novo Machado

Novo Tiradentes

Paim Filho

Palmitinho

Pinhal

Pinheirinho do Vale

Ponte Preta

Porto Lucena

Porto Mauá

Porto Vera Cruz

Porto Xavier

Restinga Seca

Roque Gonzales

Santa Cruz

São Borja

São João da Urtiga

São José do Ouro

Tenente Portela

Tiradentes do Sul

Tres de Maio

Unistalda

Venâncio Aires

Viadutos

Vicente Dutra

Com informações da repórter Fernanda Pugliero e Deolí Gräff.

Bookmark and Share


TAGS » Chuva, Geral