Porto Alegre, segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

  • 02/07/2014
  • 14:24
  • Atualização: 14:46

Famurs pede decreto estadual de situação de emergência

Governo do Estado se reuniu na manhã desta quarta com prefeitos das cidades atingidas pelas chuvas

Prefeitos se reuniram com governo do Estado | Foto: Claudio Fachel / Palácio Piratini / Divulgação / CP

Prefeitos se reuniram com governo do Estado | Foto: Claudio Fachel / Palácio Piratini / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Gabriel Jacobsen/Rádio Guaíba

A manhã desta quarta-feira foi marcada pela segunda reunião entre governo do Estado e prefeitos das cidades atingidas pelas chuvas da última semana. Além das diversas demandas apresentadas pelos 75 prefeitos presentes no encontro, a Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) apresentou uma demanda geral de R$ 200 mil para cada cidade. Segundo o presidente da entidade, mesmo os municípios não afetados pelas chuvas devem receber um auxílio de R$ 100 mil para recuperação de estradas e outros R$ 100 mil para o setor rural. O presidente da entidade, Seger Menegaz, ainda pediu que o governo emita um decreto estadual de situação de emergência.

“Façam o decreto estadual de emergência para que com isso a gente possa também atender municípios que não terão a situação de emergência homologada, mas que foram fortemente atingidos pelas chuvas”, afirmou Menegaz, explicando que o pedido de recursos para todos os municípios se deve ao entendimento de que “choveu no Estado todo”.

A secretária Mari Perusso, da Assessoria Superior do Governador, explica que na tarde desta quarta serão detalhadas as medidas em cinco áreas de auxílio. A primeira, de emergência, já está sendo colocada em prática, com atuação especial da Defesa Civil. A segunda trata do atendimento às pessoas, com possíveis adiantamentos de parcelas do Bolsa Família, concessão de Aluguel Social e abatimento nas tarifas de água da Corsan. O terceiro eixo trata de liberação de recursos para os agricultores que tiveram perdas nas lavouras. Em quarto lugar o governo promete liberação de microcrédito para os empreendedores atingidos e, por fim, liberação de recursos para as Prefeituras reconstruírem estradas e construírem poços artesianos. O anúncio das medidas vai ser feito nesta quinta-feira, às 10h, pelo governador Tarso Genro.

• RS repassa R$ 700 mil para cidades afetadas pelas cheias
• Três cidades decretam situação de emergência no RS

Sobre os pedidos da Famurs, a secretária Mari Peruso apontou dificuldade na liberação padronizada de recursos, uma vez que cada local sofreu impacto diferente com as chuvas. Sobre o pedido de decreto estadual de emergência, Mari não descartou a possibilidade, mas lembrou que ainda assim é necessário que os municípios comprovem a situação de emergência local para não terem de devolver verba pública.

Na manhã desta quinta-feira, o secretário do Gabinete dos Prefeitos, Jorge Branco, vai até Brasília acompanhado do tenente-coronel Oscar Moiano, coordenador da Defesa Civil, buscar recursos junto ao ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira.

O último balanço da Defesa Civil, divulgado no final da manhã desta quarta-feira, revela que o número de pessoas atingidas pelas chuvas no Estado subiu de 9,6 mil para 11,6 mil. Do total, 8.440 pessoas estão desalojadas (em casas de parentes ou amigos) e 3.156 estão desabrigadas (em abrigos públicos). O levantamento mostra que 34 cidades decretaram situação de emergência e uma, Iraí, está em situação de calamidade pública.

O número de municípios afetados segue sendo de 88. No fim da tarde passada, entraram para a lista de cidades com problemas Machadinho, Três Passos, São Martinho, Vista Alegre, Novo Barreiro, Coronel Bicaco, São Miguel das Missões e Rio Pardo.

Já os municípios de Áurea, Machadinho, Rio dos Índios, São Martinho, Barra do Guarita, Esperança do Sul, Coronel Bicaco, São Miguel das Missões e Venâncio Aires tiveram pedido de decreto de situação de emergência homologado. Na Fronteira Oeste, São Borja e Itaqui também já recorreram ao decreto mas, oficialmente, ainda não aparecem na relação.

Veja a relação das cidades atingidas:
Alecrim
Alpestre*
Ametista do Sul
Aratiba
Áurea*
Barão do Cotegipe*
Barra do Guarita*
Barra do Rio Azul
Caiçara*
Campo Novo
Candelária
Carlos Gomes
Casca
Centenário
Cerro Branco
Cerro Grande*
Chiapetta*
Coronel Bicaco*
Crissiumal*
Cristal do Sul*
Cruzaltense*
Derrubadas*
Doutor Mauricio Cardoso
Erechim
Erval Grande*
Erval Seco*
Esperança do Sul*
Estação
Floriano Peixoto
Frederico Westphalen*
Garruchos
Getúlio Vargas
Iraí**
Itaara
Itaqui
Itatiba do Sul
Jaboticaba
Jacutinga
Machadinho*
Marcelino Ramos
Maximiliano de Almeida
Nonoai
Nova Candelária
Novo Barreiro
Novo Cabrais
Novo Machado*
Novo Tiradentes
Paim Filho
Palmitinho*
Paraíso do Sul
Pinhal*
Pinheirinho do Vale*
Pontão
Ponte Preta
Porto Lucena*
Porto Mauá*
Porto Vera Cruz*
Porto Xavier*
Restinga Seca
Rio dos Índios*
Rio Pardo
Roque Gonzales
Santa Clara do Sul
Santa Cruz do Sul
Santa Maria
São Borja
São Jerônimo
São João da Urtiga
São José do Ouro
São Martinho*
São Miguel das Missões*
Seberi*
Sede Nova*
Soledade
Sinimbu
Vera Cruz
Tenente Portela
Tiradentes do Sul*
Três de Maio
Três Passos
Unistalda
Uruguaiana
Vale do Sol
Venâncio Aires*
Viadutos
Vicente Dutra*
Vista Alegre
Vista Gaúcha*

*Pedido de situação de emergência homologado
**Pedido de estado de calamidade pública homologado
Bookmark and Share