'A Matriz da Cultura Negra no Gauchismo' ganha lançamento neste 20 de setembro

'A Matriz da Cultura Negra no Gauchismo' ganha lançamento neste 20 de setembro

Organizado pela patrona dos Festejos Farroupilhas do RS, Liliana Cardoso, o livro é lançado no Theatro São Pedro

Coletânea 'A Matriz da Cultura Negra no Gauchismo' está em lançamento

publicidade

A obra “A Matriz da Cultura Negra no Gauchismo” será lançada nesta segunda-feira, dia 20 de setembro, Dia do Gaúcho, no Theatro São Pedro, Praça da Matriz, em Porto Alegre. O evento terá início às 16h para convidados. A recepção será da declamadora Liliana Cardoso, que é a organizadora da obra e primeira mulher negra homenageada como patrona dos Festejos Farroupilhas do Rio Grande do Sul.

A obra apresenta uma coletânea de artigos assinados por estudiosos, pesquisadores e artistas que investigaram a participação do negro na construção da identidade regional gaúcha. Segundo Liliana Cardoso, existe no Rio Grande do Sul uma carência de materiais que explicitem a participação e protagonismo do povo negro na construção da identidade regional. “Normalmente, tem-se em perspectiva a Revolução Farroupilha e o episódio do Massacre dos Porongos, quando uma quantidade expressiva de negros foi colocada em linha de frente e massacrada. Porém, a participação do negro no gauchismo é bastante ampla e se estende em todas as áreas que abarcam hoje o tradicionalismo e o nativismo: dança, canto, declamação, atividades campeiras”. O livro “A Matriz da Cultura Negra no Gauchismo” faz esse resgate.

A Liliana Cardoso, ao ser homenageada como patrona dos Festejos Farroupilhas 2021 do Rio Grande do Sul, optou por tornar essa gestão um espaço propositivo para a discussão desse tema, que ela considera urgente e central. É a primeira mulher negra homenageada e ela congrega três movimentos: do negro, da mulher, e tradicionalista.

livro será disponibilizado em formato e-book e impresso. Confira abaixo os demais autores da coletânea e os temas sobre os quais escrevem na obra.

Temas e respectivos autores:

Prefácio / Ernesto Fagundes

Apresentação / Liliana Cardoso

O negro na história e na construção do gauchismo / Luiz Cláudio Knierim

A formação da sociedade gaúcha e a participação do negro / Paulo RS Gonçalves

A presença do negro na literatura rio-grandense: os Contos Gauchescos / Vera Haas

As tradições gaúchas no compasso da matriz africana do Maçambique / Iosvaldir Carvalho Bittencourt Junior

Oliveira Silveira: o afro-gaúcho / Sátira Pereira Machado e Naiara Rodrigues Silveira Lacerda

A boneca Abayomi – um símbolo de resistência da cultura afro-brasileira no RS / Graciele Lopes Ribeiro

Corpo negro em movimento: a ancestralidade no contexto da dança tradicionalista / Robson Cavalheiro

O enlace entre a cultura negra e o tradicionalismo / Movimento Negro Raízes

Cavalgada para consciência dos Lanceiros Negros Contemporâneos: a trajetória de um trajeto / Giovanni Mesquita

Negro Forte Laçador: resistir é pegar um touro à unha todos os dias / Lise Ferreira

Pioneirismo e trajetória de uma cantora negra no gauchismo / Loma Pereira

Vozes da negritude na poesia gaúcha / José Luiz Rodrigues dos Santos

A resistência negra no Acampamento Farroupilha / Giovanni Mesquita e Cláudio Knierim

Prendas, cirandas e negritude: histórias contadas, dores veladas, silêncios construídos / Tainá Severo Valenzuela

Reminiscências de um laço eterno: amor de irmãs, tradicionalismo e um legado / Maira Simões Rodrigues e Jianine Simões Rodrigues Pichite

Ausência do Negro Rio-Grandense nas Bibliografias dos Concursos de Prenda / Karina da Silva

Alguns expoentes da negritude na cultura tradicionalista e nativista / Carlos Omar Vilella Gomes

A história do poema Quilombo do Morro Alto  / Carlos Omar Villela Gomes

Tradicionalidade ou exclusão? / Aline Martins Linhares

A matriz da cultura negra no gauchismo – práticas pedagógicas em sala de aula / Ana Paula Homem

Posfácio / Joaquim Moncks


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895