Almodóvar saboreia em Cannes recepção calorosa de "Dor e Glória"

Almodóvar saboreia em Cannes recepção calorosa de "Dor e Glória"

Diretor foi aplaudido de pé após a exibição de seu filme nesta sexta-feira

AFP e Correio do Povo

Cineasta espanhol, junto com Antonio Banderas e Penélope Cruz, protagonistas do filme, disputa pela Palma de Ouro

publicidade

"Não vou esquecer a noite de ontem". Pedro Almodóvar saboreava neste sábado em Cannes a ovação sincera que recebeu no dia anterior após a exibição de "Dor e Glória". O cineasta espanhol, junto com Antonio Banderas e Penélope Cruz, protagonistas do filme na disputa pela Palma de Ouro, participaram sorridentes, neste sábado, da tradicional sessão de fotos e da coletiva de imprensa no Festival de Cannes. Almodóvar posou em um terno verde e lenço rosa, ao lado de Cruz, com um vestido preto e branco com pregas na saia, e Banderas, com jaqueta jeans.

O diretor espanhol explicou ter vivido uma "experiência excepcional" no dia anterior, quando o público do histórico Palácio dos Festivais se levantou e o aplaudiu por vários minutos após a exibição de seu autobiográfico "Dor e Glória". Com este filme, Almodóvar aspira pela sexta vez à Palma de Ouro, concorrendo com outros grandes cineastas como Quentin Tarantino, Terrence Malick e Ken Loach. 

Em entrevista ao El País, Almodóvar disse não ter ansiedade pela Palma de Ouro, "Li que estou obcecado pela Palma. Nunca estive, e agora menos ainda", afirmou o diretor, que falou ainda sobre o carinho do público. "Pensei, enquanto escrevia, que o efeito seria o oposto (...) E parece que o fato de me mostrar fez com que as pessoas sintam que estou mais próximo". "Recebi muito carinho, sentimento que é sempre bem-vindo", completou. Sobre próximos projetos, diretor afirmou que está escrevendo dois roteiros que adaptam romances anglo-saxões. 

No resumo que é publicado diariamente pela revista especializada Screen, o painel de críticos internacionais atribuiu ao filme uma nota média de 3,4, bem à frente do segundo, "Atlantique", do franco-senegalês Mati Diop (2,8). Quanto à crítica francesa, 11 dos 15 especialistas apostam que o seu trabalho conquistará a Palma de Ouro. No entanto, 14 dos 21 filmes em disputa ainda precisam ser apresentados.

Apesar de muitos apostarem há semanas que este será o seu ano, o diretor espanhol, presidente do júri do Festival de 2017, se mostrou cauteloso na sexta-feira: "Isso não significa que vou ganhar, conheço as regras do jogo muito bem" em Cannes, disse. O júri presidido pelo mexicano Alejandro González Iñárritu revelará o vencedor da Palma de Ouro no dia 25 de maio.

Assista ao trailer:


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895