Animação nacional "Tainá e os Guardiões da Amazônia" chega à Netflix
capa

Animação nacional "Tainá e os Guardiões da Amazônia" chega à Netflix

Coprodução com o estúdio gaúcho Hype, a série está disponível na plataforma de streaming

Por
Correio do Povo

“Tainá e os Guardiões da Amazônia” usa personagens brasileiros para estimular o respeito à diversidade


publicidade

A série “Tainá e os Guardiões da Amazônia”, adaptação animada da trilogia de sucesso do cinema nacional, fez a sua estreia recentemente na Netflix. Produzida pelo estúdio carioca Sincrocine Produções em coprodução com a Hype de Porto Alegre e o grupo Viacom, a primeira temporada tem 26 episódios de 11 minutos. 

A animação mostra as aventuras da indiazinha Tainá e seus amigos animais: o macaco Catu, o urubu-rei Pepe e a pequena ouriça Suri. Sempre a postos para cuidar da floresta e dos amigos, “Tainá e os Guardiões da Amazônia” traz mensagens de respeito, de amizade e de cuidado com a natureza.

Destinado a crianças de três a seis anos, “Tainá e os Guardiões da Amazônia” usa personagens brasileiros para estimular o respeito à diversidade, às diferenças culturais, com uma mensagem de amizade e ecologia. 

“Além de trazer estas temáticas, o ponto principal do desenho foi ter um pouco da nossa cultura transformada em aventura, de um jeito que as crianças vão conseguir compreender”, disse o diretor André Forni. 


O diretor relembrou que um trabalho de pesquisa serviu de base para a animação. “Os animais do desenho são os animais reais. As situações são fantásticas, mas baseadas em fatos reais”, explicou. “O que eu mais gosto no projeto é poder contar - através de histórias que cativem as crianças - um pouco da nossa cultura também”, concluiu.