Após saída de Danny Boyle, data de lançamento de novo James Bond é incerta
capa

Após saída de Danny Boyle, data de lançamento de novo James Bond é incerta

25ª edição da franquia segue sem diretor definido, mas nomes já estão sendo apontados

Por
AE e Correio do Povo

Filme deverá ser o último com Daniel Craig no papel de James Bond

publicidade

O próximo filme de James Bond não perdeu apenas um diretor com a saída de Danny Boyle. A data de lançamento, prevista para novembro de 2019, ainda é incerta. A MGM e Eon, patrocinadores do filme, divulgaram que estão procurando por um roteirista ou diretor para participar da nova edição da franquia 007.

Boyle havia deixado uma espécie de rascunho, mas informações publicadas pela revista Variety revelam que o material poderá ser refeito.  As filmagens do projeto, apelidado como "Bond 25", deveriam começar em 8 de dezembro, no Reino Unido. As produções de James Bond são notoriamente complexas e envolvem locações caras e destinos difíceis de serem filmados.

Diferenças criativas entre Boyle e o ator Daniel Craig, o protagonista do filme, teriam comprometido o trabalho do ex-diretor, de acordo com publicação do perfil oficial de James Bond no Twitter. Danny Boyle pretendia centralizar a nova saga em tensões políticas atuais com a Rússia e abordar uma Guerra Fria moderna, o que não deixou Craig satisfeito.

Até o momento, não se sabe quem irá assumir a direção do novo longo da franquia, mas o "Deadline" obteve uma lista com alguns nomes apontados para o cargo. De acordo com o site, Jean-Marc Vallée, conhecido pelo trabalho no filme "Clube de Compras Dallas" e nas séries "Big Little Lies" e "Sharp Objects", é um dos favoritos. Edgar Wright, famoso por dirigir "Em Ritmo de Fuga", também estaria bem cotado. Já Christopher McQuarrie, diretor dos dois últimos "Missão Impossível", foi inicialmente especulado, mas não aparece na nova lista.

Ainda sem nome, o 25º  filme da franquia 007 deverá ser o último com Daniel Craig no papel de James Bond. Recentemente, Idris Elba foi indicado como o próximo a assumir o personagem icônico, mas a possibilidade foi negada pelo ator.