Olívio Dutra vira tema de samba-enredo do carnaval 2020
capa

Olívio Dutra vira tema de samba-enredo do carnaval 2020

Império da Zona Norte homenageará ex-governador no Porto Seco, ano que vem

Por
Eduardo Amaral

Ex-governador Olívio Dutra será o homenageado pela Império da Zona Norte em 2020

publicidade

A escola de samba Império da Zona Norte apresentou nesta sexta-feira o samba-enredo que será cantado no complexo Porto Seco no Carnaval de Porto Alegre em 2020. Com o título “O Galo Missioneiro Canta na Zona Norte”, a agremiação vai à avenida para homenagear o ex-governador do estado Olívio Dutra (PT). 

Quatro compositores foram os responsáveis por dar letra e melodia à história que a escola vai cantar na avenida. Um deles, Vinícius Brito confessa que quando a encomenda chegou à suas mãos sentiu o peso da responsabilidade já que o samba-enredo de 2019 da Império da Zona Norte era um dos mais contagiantes. Mas foi buscando inspiração na terra do homenageado que encontrou o tom que queria para a canção: “Buscamos uma inspiração no Sepé Tiaraju, que lutou pela coisa da terra, e tendo ele como inspiração fizemos o samba sobre o Olívio, que, de certa forma, tem a mesma luta. Foi a partir dessa linha que fizemos um mergulho na vida do ex-governador para compor”. 

Tom Astral, outro dos autores que assina o samba-enredo, destacou a necessidade de a música representar bem a força da comunidade. “É um samba valente, isso que a gente procurou trazer isso para representar essa que é de uma pequena comunidade, mas muito corajosa, e a gente não podia perder essa característica”, afirmou. Já Vinícius Maroni ressaltou a vontade de ir além de um relato sobre a vida do homenageado. “A gente tentou não apenas descrever a vida do Olívio Dutra, como também mostrar a trajetória que são de ideais, os quais estão presentes e que no momento atual do Brasil são bem significantes.”

O presidente da Império da Zona Norte, Rubens Menezes, conta que a ideia de prestar essa homenagem para o ex-governador surgiu após um encontro fortuito no centro de Porto Alegre. “Um dia vou passando e vejo o Olívio vindo com aquela bolsinha a tiracolo, cumprimento ele e pensei 'está aí uma pessoa que merece ser homenageada'”, revelou o presidente. Questionado se teme alguma repercussão negativa pela homenagem a um político, ele afirmou não temer qualquer problema. “Tenho certeza que não vai trazer dor de cabeça porque estamos homenageando um personagem, uma pessoa correta, pública que tu encontras em qualquer esquina, caminhando no centro.”

Presente na quadra da escola para acompanhar o lançamento do samba-enredo, Olívio foi bastante assediado e tirou muitas fotos com os presentes na quadra. Emocionado, ele se mostrava até um pouco estranho com a homenagem. “Não sei como dizer e corresponder a esse gesto generoso. O carnaval é um traço Importante da cultura popular e particularmente junto ao povo mais modesto, o povo de origem afro e de outras etnias.”

O ex-governador classificou a homenagem como um reconhecimento a sua forma de ver e de exercer a política: “Pudemos afirmar o que o povo sempre quer, que o cargo público seja exercido por quem quer defender o interesse público e não o privado, particular ou pessoal. Então ser reconhecido por conta desse traço da minha visão da política me honra muito.” Ao falar do samba-enredo, o qual já conhecia previamente, Olívio elogiou a letra, embora tenha dito que a mesma tem “alguns exageros”, o que considerou natural da poesia.

Nova forma de financiamento

A crise que atinge as escolas de samba de Porto Alegre é uma constante nos últimos anos. Sem recursos estaduais, e com poucos entes privados interessados em investir no setor, as agremiações precisam achar novas formas de colocar o desfile na rua. E no caso da Império da Zona Norte a alternativa foi adotar o sistema de crowdfunding, as conhecidas vaquinhas virtuais.

Embora o sistema não seja novo, esta é a primeira vez que uma escola de Porto Alegre utiliza dele para bancar o desfile. A campanha da Império está hospedada no site Doação Legal, e nas duas primeiras semanas arrecadou cerca de R$ 4 mil, dinheiro que já foi revertido para os preparativos do Carnaval. O diretor da empresa Doação Legal, Luciano Antunes, acredita que o engajamento deve crescer a partir da maior divulgação, aproximando tanto as pessoas ligadas à comunidade quanto aos admiradores do homenageado. “O financiamento coletivo ele vem do engajamento das pessoas que estão integradas com aquela causa, e com certeza eles vão conseguir superar as suas metas.”