Chico Paz lança “Vento Forte e Um Farol” em todas as plataformas digitais

Chico Paz lança “Vento Forte e Um Farol” em todas as plataformas digitais

O álbum pode ser conferido a partir desta sexta-feira, dia 18, e, no sábado, dia 19, o músico faz show em Igrejinha no 2º Rock no Parque


Correio do Povo

Chico Paz traz novas composições para o disco 'Vento Forte e Um Farol'

publicidade

“Vento Forte e Um Farol”, do cantor e compositor Chico Paz, chega às plataformas digitais, no próximo dia 18 de agosto. Com gravação iniciada antes da pandemia, o álbum acabou sendo feito em duas etapas e seu lançamento contempla um pouco de tudo que foi vivido nesse processo.

A proposta inicial do artista era fazer um disco mais conceitual com as músicas que já havia selecionado. Encontrar nessas canções uma certa ligação e desenhar uma estática mais uniforme, criando uma unidade entre elas através de pontos de ligação. Porém, com a chegada da pandemia, novas composições foram tomando forma e encontrando seu espaço naquele momento – “No meio do processo, com aquele movimento que parou tudo, foram surgindo composições que falavam sobre o que estava acontecendo, sobre como estávamos vivendo, relacionadas ao mundo e ao que acontecia no país”, explica Chico.

Essa mudança de universo estético abriu espaço ainda para mais um novo acontecimento/sentimento: o amor – seu casamento que também acontecia em meio a todo aquele movimento – “Foi uma grande mudança do universo e de tudo que havia planejado para esse trabalho. Amor, pandemia, casamento, política, Brasil, tantos mundos e acontecimentos simultâneos que chegaram em um ponto de conexão chamado “Vento Forte e Um Farol”, sendo o Vento Forte um lado mais sombrio, social e político e o Farol, o lado do amor, das boas conexões, um porto seguro”, conta.

Vento forte e um farol

Composto por dez faixas, sendo três já lançadas como singles ao longo do caminho, o álbum abre com a faixa “Vento Forte e Um Farol” apresentando um pouco da miscelânia de referências e inspirações sonoras que estão por vir nas canções em sequencia. Um trabalho feito a algumas mãos e em momentos diferentes. A produção musical é de Poejo e de Álvaro Paz, irmão do artista, que também assina a mixagem e a masterização do disco. “Como a produção foi diretamente afetada pela pandemia, acabamos gravando em duas etapas: primeiro fizemos uma pré-produção bem intensa no estúdio do Poejo, em 2019, e, no inicio de 2020, gravamos bateria. Em 2022, gravamos guitarras, teclado e violões. Os vocais foram gravados no Th Audioworks, em Parobé. Já a mix e a master foram feitas em Curitiba. Movimentos que agregaram muito nesse resultado final”, ressalta Chico.

Show no sábado, dia 19, em Igrejinha

Em comemoração ao lançamento do disco que acontece do dia 18 de agosto em todas as plataformas digitais, no dia seguinte, 19 de agosto, o artista se apresenta em trio no evento 2º Rock no Parque junto com o 1º Festival Literário do Paranhana, no Parque da OktoberFest em Igrejinha (RS). O evento conta ainda com a participação das bandas Staut e Acústicos e Valvulados, compondo o headline e que também fazem parte da trajetória do músico em outros trabalhos. Esta será a primeira vez que Chico apresentará as canções após o lançamento e, para isso, virá acompanhado pelos músicos Poejo, na guitarra; e Daniel Seimetz, na bateria; além de contar com a participação de Lucas Almeida.

O músico :

Chico Paz é uma pessoa apaixonada por canções, letra e música, canal que encontrou para falar de tudo o que o apaixona e o revolta. Em 2023, ele comemora 23 anos de trabalhos com a  música, entre trabalhos autorais e acompanhando outros artistas como músico. Tem um álbum lançado – “Figurinhas”, de 2009, assim como os Eps/Singles – “A Velha História”, de 2015; “Caminho”, 2017; e “Figurinhas 10 anos”, de 2019.

É natural da cidade de Dionísio Cerqueira, Santa Catarina, mas mora em Taquara, Rio Grande do Sul, desde os 5 anos de idade.


Mais Lidas

Guia de Programação: a grade dos canais da TV aberta desta quarta-feira, dia 1 de maio de 2024

As informações são repassadas pelas emissoras de televisão e podem sofrer alteração sem aviso prévio

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895