Diretor desiste de acusação de plágio contra criadores de "Stranger Things"
capa

Diretor desiste de acusação de plágio contra criadores de "Stranger Things"

Julgamento do caso estava marcado para esta terça-feira

Por
AE

Acusação afirmava que os irmãos Duffer teriam se apropriado de ideia após conversa informal em 2014

publicidade

O diretor Charlie Kessler, que há um ano acusou os criadores de "Stranger Things" de plágio, desistiu da ação judicial que moveu contra os irmãos Matt e Ross Duffer. Segundo o The Hollywood Reporter, um julgamento estava marcado para esta terça-feira mas o advogado de Kessler disse que ele decidiu desistir do processo.

Não está claro se o diretor foi pago para recuar. Kessler divulgou um comunicado reconhecendo que os irmãos Duffer "criaram independentemente o programa". Na acusação, o diretor afirmou que Matt e Ross Duffer se apropriaram de uma ideia sua sobre a qual conversaram em 2014 durante o Festival de Cinema de Tribeca.

Segundo Kessler, "Stranger Things" plagiou "Montauk" (2012), curta-metragem sobre fenômenos paranormais. A produção seria o primeiro passo para um hipotético filme intitulado "The Montauk Project".

O diretor assegurou que a conversa com os Duffer ocorreu "dentro das práticas da indústria do entretenimento", as quais estabeleciam que os irmãos não poderiam divulgar, usar ou aproveitar as ideias contadas por Kessler sem a sua permissão ou sem oferecer uma compensação financeira.

Os criadores de "Stranger Things" negaram a acusação e afirmam que o processo judicial movido contra eles era "completamente sem mérito".