Exposição beneficente homenageia a maternidade na Galeria Gravura

Exposição beneficente homenageia a maternidade na Galeria Gravura

Parte das vendas de “Materno, Moderno & Eterno” irá para a Associação dos Amigos do Hospital Presidente Vargas

Correio do Povo

Série "Mãezinhas" de Margarida Stein

publicidade

Em homenagem às mulheres que criam, cuidam e protegem, a Gravura Galeria de Arte inaugura hoje “Materno, Moderno & Eterno”, com obras impactantes de 31 artistas enaltecendo o papel das mães. Propondo-se a mostrar esse papel através da solidariedade, a entidade decidiu doar um percentual do valor das vendas das peças à Associação dos Amigos do Hospital Materno Infantil Presidente Vargas (AHMI), criada para articular a captação de recursos, garantindo a promoção e prevenção da saúde em um atendimento com integralidade e equidade entre crianças, adolescentes e mulheres em um hospital 100% atendido pelo SUS.

Para reverenciar a arte que nunca envelhece - a maternidade – 25 mulheres e seis homens mostram trabalhos em diversas técnicas: telas, pinturas, desenhos e esculturas em alumínio, bronze e terracota. Em dimensões e valores variados, podem ser conferidos presencialmente até 4 de junho, seguindo os protocolos sanitários de higiene e distanciamento, no limite de até três pessoas por vez, de segundas a sextas, das 9h30min às 18h30min, na rua Corte Real, 647 (bairro Petrópolis). Estas peças podem ser adquiridas pelo site  www.gravuragaleria.com.br ou telefone 3333-1946. 

Participam: Andreia Moll, Benjamin Rothstein, Biba Mattos, Carmen Vera Guimarães, Clara Serrano, Edson Maciel, Evandro Caldeira, Graça Craidy, Helena B. Coelho, Helena Schwalbe, Jane Maria Santos, João Carlos Bento, Juliana Lavoura, Larissa Scaravaglione, Margarida Stein, Maria da Graça Hund, Maria Inês Rodrigues, Maria Luiza Cangeri, Marion Lunke, Mirian Garcia, Ondina Pozoco, Rejane Karan, Rodrigo Corrêa, Rosa Lops Susin, Rosali Plentz, Sandra Kravetz, Sergio Barcellos, Stella Copstein, Susan Mendes, Vânia Kwitko ed Vera Maria Hemb Becker. 

Fundada em 2006, a AHMI é formada por pessoas que têm em comum o carinho pelo Hospital Presidente Vargas e a atenção aos pacientes que o utilizam, tanto de Porto Alegre como Região Metropolitana a interior do RS. Referência no atendimento a crianças e adolescentes de até 18 anos vítimas de violência sexual, conta com atendimento de emergência infantil e de gestantes; ambulatorial (consultas) e internação em Neonatologia, Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia e Psiquiatria infantil , para adolescentes e mulheres adultas. 

Montada nos primeiros dias de abril, mas impedida de receber visita presencial do público por causa da pandemia, “Fora da Cor – Exercício 4” poderá ser vista a partir desta terça-feira, na Galeria Augusto Meyer e no Espaço Maurício Rosenblatt, na Casa de Cultura Mario Quintana, graças às mudanças nos critérios sanitários pelo Governo do Estado. As obras de 56 artistas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina são em preto e branco e nos tons de cinzas possíveis entre uma cor e outra. Em diferentes linguagens e suportes, revelam a poética de cada artista, enriquecendo a investigação no campo do conhecimento e da experimentação. “O que dá unidade à exposição é justamente a pouca cor e o diálogo entre as obras, esse é forte e chama a atenção para nichos dentro do espaço expositivo” explica a curadora, Ana Zavadil, que também é professora e mestre em História, Teoria e Crítica de Arte pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Interessados podem requerer agendamento até 4 de julho, pelo e-mail visitaccmq@gmail.com

 

 


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895