Família de George Floyd processa Kanye West em mais de R$ 1 bilhão

Família de George Floyd processa Kanye West em mais de R$ 1 bilhão

O rapper foi acusado de assédio, apropriação indébita, difamação e inflição de sofrimento emocional após comentários do caso

R7

Filha de George Floyd processa Kanye West em mais de R$ 1 bilhão

publicidade

Kanye West foi processado pela família de George Floyd — que morreu asfixiado em 2020, vítima de violência policial nos Estados Unidos. A atitude foi tomada após o rapper ter comentado o assassinato de Floyd durante sua participação no podcast Drink Champs.

O artista está sendo acusado de assédio, apropriação indébita, difamação e inflição de sofrimento emocional pelos danos sofridos, após ter dito que Floyd não morreu asfixiado, mas sim por uso de fentanil.

"Eu assisti ao documentário de George Floyd que Candace Owens lançou. Uma das coisas que seus dois colegas de quarto disseram foi que eles queriam um cara alto como eu, e, no dia em que ele morreu, ele fez uma oração por oito minutos. Eles bateram nele com o fentanil. Se você olhar, o joelho do cara nem estava no pescoço dele assim", disse ele durante o podcast.

A família de George disse que as falas do rapper são "descaradamente falsas" e "maliciosas" e que filha dele está sofrendo mais um trauma pelos comentários de Kanye, que está gerando um "ambiente inseguro e insalubre para ela". Os advogados da família também pediram em carta que a entrevista seja removida do ar e que Kanye não cite mais o nome de Floyd.

Na época em que o assassinato de George aconteceu, Kanye fez doação de mais de R$ 10 milhões às famílias de Floyd, Ahmaud Arbery e Breonna Taylor, também assassinados nos Estados Unidos em 2020. Além disso, o rapper estabeleceu um plano para Gianna Floyd, filha de George Floyd, para que ela tenha condições de pagar uma faculdade no futuro.


Mais Lidas

Guia de Programação: a grade dos canais da TV aberta desta quarta-feira, dia 17 de julho de 2024

As informações são repassadas pelas emissoras de televisão e podem sofrer alteração sem aviso prévio

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895