Deborah Finocchiaro e Luiz Coronel são os convidados de hoje no projeto "Os Livros de Nossa Vida"
capa

Deborah Finocchiaro e Luiz Coronel são os convidados de hoje no projeto "Os Livros de Nossa Vida"

Na Sala Álvaro Moreira, escritores irão falar sobre as obras decisivas na formação de seu espírito artístico

Por
Correio do Povo

Deborah Finocchiaro e Luiz Coronel são grandes figuras no cenário cultural local

publicidade

Hoje, às 18h30min, a Sala Álvaro Moreyra (Erico Verissimo, 307) sedia nova edição do projeto "Os Livros de Nossa Vida", apresentando a poesia de Deborah Finocchiaro e Luiz Coronel. O coordenador de Literatura e Humanidades da Secretaria Municipal de Cultura, Sergius Gonzaga, será o mediador do evento, com entrada franca. 

Figuras proeminentes da cena cultural, os convidados irão falar sobre as obras decisivas na formação de seu espírito artístico. Ambos já contracenaram em espetáculos centrados na força sugestiva da palavra poética. Natural de Bagé, Coronel tem mais de 70 obras publicadas. “Mundaréu”, “Retirantes do Sul”, “Cavalos do Tempo”, “Baile de Máscaras” e “Pirâmide Noturna” são algumas delas.

Coronel ficou conhecido ao compor “Gaudêncio Sete Luas” para a Califórnia da Canção de 1972. Na poética sua obra é voltada preferencialmente ao tema da terra, retomando a tradição do cancioneiro sul-riograndense, com significados de frequência rara. Poeta das imagens, dos sons, da luz, do clima e das coisas simples, publica semanalmente, desde 1996, poemas na editoria Arte & Agenda do Correio do Povo. 

Já Deborah Finocchiaro é formada em Artes Cênicas pela Ufrgs, tendo estreado no teatro em 1985. Participou de centenas de trabalhos como atriz nos palcos, cinema e televisão. Nos 32 prêmios que ganhou, estão nove de Melhor Espetáculo; 17 de Atriz; um de Direção; um de Melhor Texto Adaptado; um de Melhor Roteiro e três como Melhor Artista de Teatro. 

Em 2006, Deborah criou a Companhia de Solos & Bem Acompanhados que, tem em seu repertório os espetáculos “Pois é Vizinha”, “Sobre Anjos & Grilos – O Universo de Mario Quintana”, “GPS GAZA”, “Caio do Céu” e as peças curtas “Erico de Bolso” e“Histórias de um Canto do Mundo Chamado Sul”. Seus mais recentes projetos são “Palavra de Bolso – Onde a literatura ganha voz” e “Sarau Voador – Literatura e improvisos transcriados”. Em 2014, foi a artista homenageada do 21° Porto Alegre em Cena, com a biografia “A Arte Transformadora”, escrita por Luiz Gonzaga Lopes.