Filmes ganham pré-estreia on-line do Espaço Itaú

Filmes ganham pré-estreia on-line do Espaço Itaú

No Dia do Cinema Brasileiro, plataforma promove festival de produções nacionais

Marcos Santuario

Cena do filme 'Piedade', de Claudio Assis (Pernambuco), que integra a mostra.

publicidade

A partir de hoje, enquanto se comemora o dia do Cinema Brasileiro, nestes tempos de pandemia, o Espaço Itaú de Cinema promove um festival de pré estreias on-line. Tratando de “ir onde o povo está”, o tradicional lugar de filmes nacionais e independentes, mantendo seu compromisso de priorizar os lançamentos em salas de cinema promove, dentro do seu próprio site e em parceria com a plataforma Looke, o festival de pré-estreias através do projeto Espaço Itaú Play. Na prática, são filmes inéditos nos cinemas e que chegam ao streaming, mas com a promessa de ir para a telona dos cinemas, assim que for possível. A abertura do festival de pré-estreias on-line é marcada pela exibição gratuita do filme “Piedade”, de Cláudio Assis, estrelado por Fernanda Montenegro, Irandhir Santos, Matheus Nachtergaele e Cauã Reymond.
A produção é ambientada na Praia da Saudade, Piedade. Lá encontra-se o bar Paraíso do Mar, conhecido por sua saborosa moqueca de cação, acompanhada de cerveja sempre gelada. Construído por Humberto Bezerra há mais de 30 anos, quem cuida do lugar é a viúva Dona Carminha e seu filho mais velho, Omar. Além do lado gastronômico, funciona como um dos focos da resistência local contra o avanço predatório da corporação petroleira Petrogreen. Quando o executivo paulista Aurélio chega, representando os interesses da Petrogreen, o cotidiano da família é abalado, trazendo à tona segredos há muito tempo escondidos e uma inusitada conexão com Sandro, dono de um cinema pornô do outro lado da cidade.
Além do filme de Cláudio Assis, que representa Pernambuco, esta verdadeira seleção brasileira de filmes mostra produções de várias regiões do Brasil. O Rio de Janeiro está representado por “Mangueira em Dois Tempos”, de Ana Maria Magalhães, “Três Verões”, de Sandra Kogut e “A Febre”, de Maya Da-Rin. De São Paulo serão apresentados “Dora e Gabriel”, novíssimo longa de Ugo Giorgetti, “Boni Bonita”, de Daniel Barosa e “Música para Morrer de Amor”, de Rafael Gomes. A tão esperada obra do talentoso realizador Allan Debertton, “Pacarrete”, é a produção do Ceará e “Querência”, de Helvécio Marins Jr, de Minas Gerais. Já do Rio Grande do Sul, Ana Luiza Azevedo apresenta, no sábado e no domingo, “Aos Olhos de Ernesto”, e, da Bahia, Marília Hugues e Claudio Marques mostram “Guerra de Algodão”.
ESTRANGEIROS – O festival on-line também programou a exibição de títulos estrangeiros, como o representante do Afeganistão, “O Orfanato”, de Shahrbanoo Sadat; Turquia, com “O Conto das três Irmãs”, de Emin Alper; Áustria, com “O Chão Sob Meus Pés”, de Marie Kreutzer; China, com “Viver para Cantar”, de “Johnny Mo e Suk Suk”, de Ray Yeung; EUA, com “Alice Guy-Blanché: A História Não Contada Da Primeira Cineasta Do Mundo”, de Pamela B. Green; França, com “Deerskin - A Jaqueta De Couro De Cervo”, de Quentin Dupieux e Alemanha, com “Liberté”, de Albert Serra. Depois de serem exibidos on-line, os títulos desse festival entrarão em cartaz no circuito Itaú Cinemas, em datas a serem definidas, conforme plano de retomada das autoridades sanitárias. Por enquanto vale saborear a arte em telas menores.


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895