capa

França concede Legião de Honra ao escritor Michel Houellebecq

Polêmico autor recebeu maior honraria entregue pela nação europeia

Por
Estadão Conteúdo

Obra do escritor teria previsto protestos dos coletes amarelos

publicidade

O presidente da França Emmanuel Macron concedeu ao escritor Michel Houellebecq a Legião da Honra. Esta é a mais elevada honraria do país.

Autor francês contemporâneo mais bem-sucedido fora da França, Houellebecq se envolveu em polêmica com livros recentes. A distopia "Submissão" imagina o país governado por um presidente islâmico e "Serotonina", sua última obra, se volta para as angústias da região rural da França, tendo sido apontado como um dos livros que previu o movimento dos coletes amarelos.

Houellebecq é considerado por alguns de seus críticos como racista, misógino e islamofóbico. Outros acreditam que ele apenas canaliza sentimentos de ódio que enxerga na sociedade francesa.