Hique Gomez lança biografia neste sábado em Porto Alegre

Hique Gomez lança biografia neste sábado em Porto Alegre

Livro resgata história do artista que começou a tocar e compor aos 15 anos

Por
Correio do Povo

Hique Gomez lançará sua biografia neste sábado


publicidade

Às 18h deste sábado, no Teatro Carlos Urbim, vai ser lançada a biografia do compositor e violinista porto-alegrense Hique Gomez. Depois do lançamento, haverá sessão de autógrafos. Escrito assim, parece mais uma parada na programação da 65ª Feira do Livro de Porto Alegre, que se encerra depois de amanhã, domingo. Mas não é. “Hique Gomez, para Além da Sbórnia”, escrito pelo próprio Hique e editado pela Besouro Box, resgata a história de um artista que começou a tocar e compor aos 15 anos, mas também dá lugar a uma das parcerias mais conhecidas da antologia cultura do Rio Grande do Sul, a de Hique com Nico Nicolaiewsky, os irreverentes Kraunus e Pletskaya, que emprestaram alegria por quase três décadas a espectadores do Estado, do Brasil e do mundo com o espetáculo “Tangos & Tragédias”.

A carreira artística de Hique se iniciou no interior do Estado, em Soledade, onde a família foi morar por conta do trabalho do pai, bancário. Foi na cidade da Serra do Botucaraí que o rapaz conseguiu uma guitarra emprestada e começou a tocar. No início dos anos 80, Hique e Nico, fundador do grupo musical Saracura, se aproximaram. Em setembro de 1984, entrava em cartaz “Tangos & Tragédias”, a obra que tornaria os embaixadores da Sbórnia um fenômeno de público até a morte de Nico, em 2014. “Comecei a ensaiar “Tangos e Tragédias” com 24 anos. Com a volta do maestro Pletskaya para a Sbórnia, depois de 30 anos, calculo que estive mais tempo dentro do que fora desta história”, reconhece.

A narrativa de Hique Gomez recupera detalhes da trajetória do espetáculo, seu impacto no Brasil, em países da América Latina e da Europa, o cenário político dos anos em que ele e Nico atuaram juntos, a perda do amigo e parceiro e a retomada do universo criado por ambos no espetáculo a “Sbórnia Kontr’atracka, em que Hique divide a cena com a cantora Simone Rasslan. “ Este livro não é só a história da parceria musical e do espetáculo Tangos e Tragédias, mas é sobre tudo minha história pessoal. Na verdade, tudo se mistura, aprendemos muito uns com os outros”, comenta.


Hique reserva no livro muitas menções à Heloiza Averbruck, sua companheira de mais de 40 anos, mãe de sua filha Clara e avó de Catarina. “As pessoas que ficam na minha existência têm um papel importante para o meu processamento individual (...) Algumas desenvolvem qualidades bem subjetivas, mas que também podem se configurar em pedras fundamentais de um traço de caráter no domínio de uma fragilidade emocional (...) Foi assim com a Helô e o Nico também”, resume trecho da página 69.