Julgamento de Harvey Weinstein é adiado para janeiro
capa

Julgamento de Harvey Weinstein é adiado para janeiro

Sessão estava programada para início de setembro deste ano

Por
AFP

Produtor de cinema responde acusações de agressão sexual

publicidade

O megaprodutor de cinema Harvey Weinstein, que enfrenta na justiça americana duas acusações de agressão sexual, foi acusado nesta segunda-feira em mais dois casos. De forma que um juiz de Nova York resolveu adiar o início do julgamento previsto para o início de setembro para 6 de janeiro de 2020.

Harvey Weinstein, de 67 anos, é acusado desde outubro de 2017 de abusos sexuais, que vão desde assédio a estupro, por mais de 80 mulheres, incluindo muitas celebridades. Apesar da longa lista de denúncias, até então apenas dois casos haviam sido levados a julgamento em Nova York, um relacionado a um estupro em 2013 e outro por uma felação forçada em 2006.