Luciana Braga interpreta Judy Garland em musical no Theatro São Pedro

Luciana Braga interpreta Judy Garland em musical no Theatro São Pedro

O espetáculo "Judy – O Arco íris é aqui" cumpre curta temporada, neste final de semanha, dias 7, 8 e 9 de julho, em Porto Alegre

Correio do Povo

Luciana Braga, acompanhada de músicos, canta ao vivo clássicos como 'Over The Rainbow'

publicidade

A atriz Luciana Braga interpreta Judy Garland (1922-1969), estrela da era de ouro de Hollywood, no espetáculo "Judy – O Arco íris é aqui", em curta temporada, dias 7, 8 e 9 de julho, no Theatro São Pedro (Praça da Matriz, s/n). Sexta-feira e sábado, às 20h, e domingo, às 18h. Ingressos no site do TSP.

Através de uma dramaturgia de auto ficção e direção de Flavio Marinho, em que sua própria história da atriz brasileira se funde a da atriz norte-americana, jogando luz sobre as lutas internas e externas que o artista até hoje enfrenta. O musical “Judy - o arco-íris é aqui” aborda uma faceta pouco conhecida da estrela, e da capacidade do ser humano se reinventar e se redescobrir, assim como fez Judy, muitas vezes longe do olhar do seu público.

No palco, ao lado de Luciana os músicos André Amaral e Liliane Secco, direção musical.  Serão executados ao vivo, em trechos ou íntegra, 14 sucessos de Judy, como as emblemáticas “Over The Rainbow”, “The Man That Got Away”, “Get Happy”, “That's Entertainment”.

Judy – O Arco íris é aqui

Indicado aos Prêmios CESGRANRIO 2022 de melhor atriz em musical e melhor direção musical, o espetáculo foi criado em comemoração aos 35 anos de carreira de Marinho e ao centenário da lendária atriz e cantora Judy Garland.

Judy Garland, considerada um dos maiores nomes da era de ouro de Hollywood, e mãe da também atriz e cantora Liza Minnelli, se eternizou pela carreira brilhante iniciada ainda na tenra infância, crescendo acompanhada pelos olhos de um mundo inteiro, até o final. Sua atuação aos 16 anos como Dorothy no filme “O Mágico de Oz” (1939), e sua interpretação para a canção “Over The Rainbow” tornaram-se um clássico, e marco definitivo na indústria cinematográfica.

Garland atuou em 38 filmes. Este mesmo público que acompanhou suas glórias, foi também testemunha das suas tragédias familiares e da luta contra as drogas e o álcool, mas pouco sabe sobre o humor e inteligência agudos de Judy, uma mulher que sabia rir de si mesma.

A peça entrelaça, de forma não linear, a biografia de Judy Garland com a história pessoal de Luciana Braga, numa metalinguagem que navega entre passado e presente, ficção e realidade.

“Quando ‘Judy’ estreou em junho passado, no dia do centenário dela, tudo era uma incógnita. O público teria coragem de ir ao teatro por causa da pandemia? Como eles reagiriam diante de um musical biográfico não tradicional, onde são contadas as vidas da personagem e da atriz? A aceitação do público - de várias gerações - e da crítica foi enorme e imediata. Ganhamos segurança e coragem para trazer para São Paulo um espetáculo que deu tanto prazer a nós e aos outros. Sem falar no êxtase provocado por Luciana Braga. Arrebatadora.”, conta Flavio Marinho.

 

 

 


Mais Lidas

Guia de Programação: a grade dos canais da TV aberta deste domingo, dia 21 de abril de 2024

As informações são repassadas pelas emissoras de televisão e podem sofrer alteração sem aviso prévio

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895