Música para além do Nordeste

Música para além do Nordeste

Plataforma digital comandada pelo gaúcho Roni Maltz contribui para impulsionar a música e os artistas nordestinos

Camila Souza*

A plataforma Sua Música fechou um contrato de exclusividade com os músicos Tarcísio do Acordeon e Vitor Fernandes, que aparecem na foto ao lado do CEO, Roni Maltz

publicidade

O crescimento das plataformas digitais tem revolucionado o cenário musical, revelando novos artistas e democratizando o acesso aos mais diversos gêneros. O Sua Música é um desses espaços. Nasceu no Nordeste em 2010 como um site para artistas independentes de forró disponibilizarem suas músicas aos fãs. Em 2013, um grupo de empresários liderado pelo gaúcho Roni Maltz percebeu que existia um grande mercado de música independente, comprou a empresa e a tornou a maior plataforma de música do Brasil voltada à música nordestina, com mais de 9 milhões de usuários por mês. Cantores como Zé Vaqueiro e João Gomes, por exemplo, ficaram conhecidos através dela. Assim, a plataforma contribui para impulsionar gêneros como forró e piseiro.

Hoje, além da plataforma, a empresa trabalha também com distribuição e agenciamento de artistas. Recentemente, foram criadas as empresas Sua Música Digital e Sua Música Records. Na primeira, é feita a distribuição de músicas dos artistas em outras plataformas, entre elas Spotify, Deezer e YouTube. Depois, a empresa coleta os royalties e repassa ao artista, além de fazer o trabalho de marketing digital nessas plataformas.

Já o Sua Música Records é uma produtora que faz o “gerenciamento 360”, investimento na carreira de quem está iniciando no mercado. A empresa realiza toda a produção, venda de shows, gravação de clipes, CDs e DVDs, se tornando um agenciador de novos artistas. Para selecionar os artistas que o Sua Música vai investir, Roni conta que são analisados Big Data, números em redes sociais e o talento musical. A empresa também criou o Sua Música Space, em Fortaleza, que vai funcionar como um hub de criação de conteúdo, tanto para artistas, quanto para influenciadores, além de ser espaço de trabalho da equipe da empresa na cidade.

Mesmo com os desafios, a empresa conseguiu crescer durante a pandemia. De acordo com Roni, houve queda de receita, mas logo em seguida a empresa se reorganizou. Cresceu 25% em 2020 e 40% em relação ao ano passado. A estratégia foi acelerar o processo de expansão das empresas de serviços para artistas. “Foi assim que a gente conseguiu se adaptar. A gente viu uma oportunidade, viu que tinha muito artista perdido, sem dinheiro para investir, e a gente acelerou nesse momento”, explica.

Em setembro, o Sua Música fechou um contrato de exclusividade com os músicos Tarcísio do Acordeon e Vitor Fernandes, para distribuição digital. A parceria foi muito comemorada, já que havia concorrência com gravadoras internacionais. Entusiasmado, Roni destaca que, pela primeira vez, uma empresa de música independente conseguiu superar uma grande gravadora de distribuição internacional: “Acho que é um marco não só para o Sua Música, mas para todas as empresas de música independente do Brasil. E abre uma nova era. Os artistas têm a possibilidade de seguir a carreira sem precisar se atrelar a uma grande multinacional.” E os planos para o futuro da empresa não param de aumentar. A ideia é expandir o Sua Música para outros países e, segundo Roni, o momento é de captação de investimento para que isso ocorra no final de 2023. A empresa já é dona da marca "Tu Música", em espanhol. 

Roni acredita que o Sua Música cumpre uma função social e cultural muito importante. “Além de movimentar uma cadeia da música independente que existe no Nordeste, a gente também investe em artistas que não tem condições nem de gravar um CD. Recebemos depoimentos emocionantes de artistas que demos oportunidade. Isso é muito gratificante”, afirma.

O empresário lembra que a música nordestina ainda sofre preconceito, mas que ganhou destaque durante a pandemia. O aumento de usuários das plataformas digitais, segundo ele, fez com que o gênero conquistasse cada vez mais espaço. “É uma música muito rica, tem vários ritmos e cada região tem um diferente. Esse crescimento que vimos no último ano já era esperado pelo Sua Música”, comenta. Em meio às gigantes internacionais, a plataforma se fortalece e mostra cada vez mais o seu propósito. Ao que tudo indica, sua contribuição para a visibilidade da música brasileira, em especial à nordestina, deve deixar legado e ultrapassar fronteiras.

*Sob supervisão de Marcos Santuario


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895