Moacyr Franco e Tom Cavalcante levam música e humor a Porto Alegre
capa

Moacyr Franco e Tom Cavalcante levam música e humor a Porto Alegre

No Teatro do Bourbon Country, Franco percorre hoje mais de 20 canções que embalaram várias gerações

Por
Correio do Povo

Ambos os artistas se apresentam no Teatro do Bourbon Country esta semana

publicidade

O cantor, ator, escritor, humorista e diretor Moacyr Franco, com 83 anos de idade, faz show hoje em Porto Alegre, às 21h, no Teatro do Bourbon Country (Túlio de Rose, 80). Em duas horas de apresentação, ele percorre mais de 20 canções que embalaram e emocionam várias gerações em seus 60 anos de carreira e também divide histórias divertidas e pessoais com o público. 

O repertório reúne sucessos, como “Doce Amargura”, “Coração sem Juízo”, “Querida”, “Milagre da Flecha”, “Balada das Mãos”, “Distante dos Olhos”, “Cartas na Mesa”, “Suave é a Noite”, “Balada n°7”, “Eu Te Darei Bem Mais”, Ainda Ontem Chorei de Saudade” e “Seu Amor Ainda é Tudo” (gravadas por várias duplas sertanejas entre elas João Mineiro & Marciano e Bruno & Marrone), e o hit que trouxe Moacyr Franco para perto do público Jovem, “Tudo Vira Bosta”, sucesso na voz da roqueira Rita Lee.

Moacyr Franco contabiliza na carreira 42 discos de ouro e já passou por emissoras de televisão do país apresentando, produzindo, escrevendo e atuando em diversos programas. Em 2011, ganhou o Troféu Menina de Ouro de melhor ator coadjuvante no Festival de Cinema de Paulínia pela interpretação do Delegado Justo no longa-metragem “O Palhaço”, de Selton Mello. Esta atuação também lhe rendeu o Premio Governador do Estado de São Paulo.

"Todos os Toms"

Conhecido na televisão, o humorista Tom Cavalcante, de 57 anos, traz para Porto Alegre também no Teatro do Bourbon, nesta sexta-feira, às 21h, “Todos os Toms”. Antes, na quinta-feira, ele estará no Theatro Guarany, em Pelotas e, depois, no sábado, no Teatro Univates, na cidade de Lajeado. 

No palco, mostrará suas imitações de grandes nomes da música. Cada apresentação tem seus diferenciais únicos, pois Tom trabalha suas crônicas e piadas em cima das atualidades do Brasil e do mundo, com uma boa dose de improviso, que ele domina. As observações do comportamento humano e o olhar atento sobre a política do país somam-se às hilariantes imitações de personalidades da televisão e aos personagens originais do humorista, como o hilário João Canabrava, o velho contador de causos Sr. Venâncio, a petulante doméstica Jarilene.