Mostra “Decupagem” de Iole de Freitas reabre para o público no Ling

Mostra “Decupagem” de Iole de Freitas reabre para o público no Ling

Mediante agendamento, centro cultural retoma o atendimento ao público nesta segunda-feira, dia 3 de maio

Correio do Povo

Artistas do movimento Sinergia farão performances no próximo sábado, dia 8 de maio

publicidade

O Instituto Ling (rua João Caetano, 440 – bairro Três Figueiras) volta a receber o público hoje, retomando as visitações à mostra cronológica “Decupagem”, da artista plástica mineira Iole de Freitas. Para garantir a segurança de todos, o acesso ao centro cultural será feito somente com agendamentos pelo site www.institutoling.org.br, permitindo o acesso gratuito de grupos de até cinco pessoas por vez, até o dia 29. A instituição disponibiliza horários sem mediação de segundas a quintas, das 14h às 19h, e com mediação nas sextas, às 16h30 e 18h30, e nos sábados, a partir de 15 de maio, às 15h, 16h30 e 18h30.

Exclusivamente no próximo sábado, 8 de maio, a exposição também poderá ser conferida de uma maneira diferente. Somente nesta data, o público poderá participar de uma visita guiada experiencial com intervenções performáticas de Ana Bezzi, Lucas Saccon e Roberta Fofonka, do Movimento Sinergia, propondo uma reflexão sobre corpos estáticos e corpos em movimento. As visitas podem ser agendadas para 15h ou 17h no site da instituição. A atividade especial, assim como as visitas com mediação, é acompanhada pela equipe do programa educativo do centro cultural e tem duração total de 1h30min, podendo incluir uma passagem pelas obras do acervo permanente de arte contemporânea do Instituto Ling e uma ida aos demais espaços do prédio, que tem projeto arquitetônico de Isay Weinfeld e paisagismo criado pela artista plástica Sandra Ling.
 
Sobre a exposição:
Com curadoria de João Bandeira, “Decupagem” reúne 29 obras e 90 documentos que refazem o percurso artístico de Iole de Freitas em mais de 40 anos de atuação. A mostra contempla desde os primeiros trabalhos da artista mineira, criados na década de 1970 em Super 8; passando pelas investigações do espaço real, que buscavam a integração das obras com o ambiente arquitetônico na década de 1980; e pelas produções mais recentes, em estrutura de aço inox recortado. Há ainda esculturas em diversos outros materiais, como fio de cobre e latão, além de fotografias, maquetes e desenhos. A exposição itinerante estreou em 2018 no Instituto de Arte Contemporânea de São Paulo, o IAC, e ocupou também a Casa Firjan, no Rio de Janeiro, em 2019. Em Porto Alegre, a mostra cronológica chega com três novas obras, sendo uma delas inédita, criada no início de 2020, em aço inox com pintura artesanal, especialmente para ocupar a galeria do Instituto Ling.
 
Sobre o Movimento Sinergia:
É um projeto de arte-educação híbrido em artes visuais e performativas. Na ativa desde 2018, em Porto Alegre, a iniciativa procura aprofundar as múltiplas relações entre corpo e construção de imagem, abordando os campos da fotografia e da videografia em diálogo com práticas de educação somática, dança e performance. Através dessa mescla de linguagens, o projeto busca enaltecer as funções da percepção e da experiência nos processos artísticos e vivenciais dos participantes.

 

 

 

 

 

 


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895