Operários descobrem fortuitamente oito tumbas pré-hispânicas no Peru

Operários descobrem fortuitamente oito tumbas pré-hispânicas no Peru

Descoberta foi feita por uma equipe que escavava em uma rua de Lima para a instalação de tubulações de gás

AFP

Descoberta foi realizada na cidade de Lima

publicidade

Uma equipe de trabalhadores que escavava em uma rua de Lima para a instalação de tubulações de gás encontrou acidentalmente oito fardos funerários, seis deles de crianças, de uma cultura pré-hispânica, entre 800 e 1.000 anos de antiguidade, informou a empresa de gás nesta sexta-feira (22).

"Encontramos um total de oito contextos funerários de seis crianças e dois adultos com entre 800 e 1.000 anos de idade", disse à AFP o arqueólogo Jesús Bahamonde.

As tumbas pertencem a um grande cemitério pré-hispânico e foram descobertas enquanto os trabalhadores da empresa de distribuição de gás Cálidda removiam terra de uma rua do populoso distrito de Carabayllo, no norte da capital peruana.

Os fardos funerários, que foram encontrados há uma semana junto de vasilhas, pertencem às culturas pré-incaicas Ychsma e Chancay, que ocuparam grande parte dos vales de Lima entre os séculos XI e XV.

"Identificamos três padrões de sepultamento nestes fardos. As crianças foram envolvidas com tecido, em alguns casos com nós, outros têm algodão e folhas vegetais. A maioria está em posição fetal com as pernas encolhidas junto ao corpo", explicou Bahamonde.

"Também encontramos um adulto com as pernas em posição de flor de lótus, uma particularidade que foi encontrada em poucos contextos funerários", indicou.

O fenômeno climático El Niño pode ter influenciado na morte das crianças, cujas idades variam entre 2 meses e 3 anos, segundo os pesquisadores.

"A mudança climática é um problema que ocorre há séculos e o fenômeno El Niño criou secas e escassez de alimentos, o que teria provocado a morte das crianças por anemia", declarou à AFP a arqueóloga Mercedes Vera.

Entre os objetos colocados como oferendas nas tumbas havia dezenas de vasilhas de cerâmica nas cores vermelha e preta, uma espada de madeira e cuias de casca de abóbora.

No Peru, as empresas de serviços públicos devem contratar arqueólogos quando realizam trabalhos de perfuração do solo, devido à possibilidade de encontrar vestígios arqueológicos.

Em Lima, cidade de 10 milhões de habitantes, existem mais de 500 sítios arqueológicos, entre os quais se destacam dezenas de "huacas" (locais sagrados dos incas) e cemitérios construídos pelos antigos moradores, principalmente com adobe.

Nos últimos oito anos, os operários da Cálidda encontraram mais de 1.800 vestígios de culturas antigas quando realizavam suas tarefas diárias.

 


Mais Lidas

Guia de Programação: a grade dos canais da TV aberta desta terça-feira, dia 23 de abril de 2024

As informações são repassadas pelas emissoras de televisão e podem sofrer alteração sem aviso prévio

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895