Público saudoso por frequentar salas teatrais tem boas opções neste fim de semana
capa

Público saudoso por frequentar salas teatrais tem boas opções neste fim de semana

Festival de teatro-web e espetáculo juvenil estão nas estreias

Por
Vera Pinto

Ator Renan Ramiro em cena de "Caso Cabaré Privê" do Núcleo Pequeno Ato


publicidade

A Cia. Banquete Cultural promove o inédito Festival de Teatro Online em Tempo Real do Rio de Janeiro, durante o mês de agosto, com dez espetáculos – cinco dramas e cinco comédias – pelo Zoom (até o dia 15) e Youtube (de 16 a 31). Com curadoria de Jean Mendonça, as apresentações serão realizadas aos sábados e domingos, às 18h e 19h30min. A proposta surgiu em março, no início da pandemia no Brasil, para fomentar um novo fazer teatral, ao vivo e por meio das plataformas digitais, ao que o coletivo batizou de “teatro-web”.  

“Fomos na contramão e arriscamos com uma dramaturgia ambientada neste momento pandêmico, a partir do meu texto inédito ‘Ata-me as mãos aos pés da cela’ (apresentada em julho, pelo Youtube). O resultado ficou acima do esperado, mesmo limitado por falta de recursos e pelo pouco domínio da tecnologia. Isso nos provou que seria um caminho possível, e que outros artistas poderiam avançar conosco nestes estudos”, comenta Jean. Inicialmente, a sala contará com uma plateia virtual de 90 pessoas - 40 espectadores voluntários, 40 convidados, 5 membros do júri técnico e 5 organizadores do festival – sendo que todos ficarão ocultos (câmeras e microfones desligados). A participação é gratuita e os interessados devem enviar um e-mail para banqueteculturalproducoes@gmail.com, recebendo senha de acesso. Já na segunda quinzena, os vídeos gravados das sessões feitas pelo Zoom serão exibidos pelo YouTube, no canal da Cia Banquete Cultural. Nesta etapa todo o público poderá participar como espectador e jurado, apertando o botão do like.  Os vencedores, nas categorias drama e comédia, serão conhecidos através de uma live no canal da Cia Banquete Cultural no YouTube, dia 31 deste mê, às 20h.

A programação inicia amanhã (1º de agosto), às 18h, com “Coração de Palhaço”, do Grupo Experimental de Pesquisa em Artes e às 19h30min, “Realidade Suicida”, com Erick Antoniazzi, que terão exibição no Youtube dia 16 de agosto. Neste domingo, tem vez “Exagerei no rímel”, com Maira Cibele e Roberta Chaves e “Pandas ou Era uma Vez em Frankfurt”, com Nicole Cordery, Mauro Schames e Bruno Kott (Youtube dia 22). Na sequência, vem no dia 8 “O manual de como encontrar um bom partido”, da Trupe do Fuxico e “12 segundos”, com Teatro do Dragão” (Youtube dia 23); no dia 9, “Piruá de Circo”, com Rodrigo Bruggemann (Palhaço Piruá) e “Safe & Comfort”, com Carranca Coletivo (Youtube dia 29) e finalmente dia 15, “As desventuras do Capitão Rabeca”, com Damião e Cia de Teatro e “Cardinal”, com Bárbara L. Matias (Youtube dia 30). 


Pedro Granato assina a direção e concepção de “Caso Cabaré Privê”,  que estreia neste fim de semana, com sessões sábados, às 21h e domingos, 20h, e segue até 6 de setembro, pela plataforma digital da Sympla (@pequenoato). O espetáculo musical é feito por jovens atores do Núcleo Pequeno Ato, em resposta direta às questões que os afligem no Brasil de 2020. Na trama, o filho do presidente é encontrado morto em um cabaré privativo e o público é convidado a investigar as pistas, antes do anúncio oficial para imprensa. Nenhuma performer do estabelecimento pode sair e começam as interrogações conduzidas por um delegado. O público é direcionado para cabines privê e pode interrogar as personagens. Os atores fazem a encenação em tempo real, executando as cenas e interagindo com a plateia, que assiste tudo direto de suas casas, por meio de salas virtuais. Dessa forma se estabelece um jogo imersivo a partir dos registro do celular do filho do presidente, que funciona como um flashback, para ajudar na elucidação do que aconteceu naquela noite. Essa é a única cena gravada previamente, onde o grupo respeitou todos os protocolos de segurança e distanciamento físico.