Produções de mangás para as telas

Produções de mangás para as telas

O japonês “Lupin III – O Primeiro” chega em plataformas digitais

Por
Marcos Santuario

'Lupin III' gerou franquia de sucesso que inclui jogos e spin-offs.


publicidade

Se para os adultos não é fácil confrontar-se com as novas rotinas que o isolamento social estendido tem provocado, para os pequenos também surgem novos desafios. Como uma das formas de amenizar estes momentos surgem as produções audiovisuais destinadas ao público infantil, ou à criança que existe dentro de cada adulto. Um dos destaques, dentro das plataformas digitais, representa uma tradição em quadrinhos e faz sua estreia mundial no Brasil. Trata-se do japonês “Lupin III – O Primeiro”, indicado ao prêmio de melhor longa-metragem no Festival de Annecy, principal evento de animação do mundo.

A nova aventura do “maior ladrão” da cultura pop daquelas latitudes orientais chega nas versões legendada e dublada e, para agradar os fãs, os produtores decidiram manter a maior parte do elenco de dublagem dos filmes anteriores da franquia. Com mais de 50 anos de existência e mantendo-se em alta em seu país de origem, Lupin III conta com várias obras, sendo dezenas de mangás, pelo menos seis séries de animação e 13 filmes, entre eles o sucesso de “O Castelo de Cagliostro”, de 1979. 


O filme tornou-se um clássico e constantemente é lembrado por ser um dos grandes trabalhos do elogiado diretor japonês Hayao Miyazaki antes de fundar o Studio Ghibli. Produzido pela TMS Entertainment Company, NTV (Nippon Television) e Marza Animation Planet e distribuído no Brasil pela Sato Company, a animação estava prevista para ser lançada nos cinemas no Brasil mas, devido à Covid-19, a estratégia de lançamento mudou. Criada por Monkey Punch em 1967 e tornada série em Manga Action, Lupin III gerou franquia de sucesso que inclui jogos e outros spin-offs com enorme popularidade entre jovens e adultos. 
Quem assina roteiro e direção é Takashi Yamazaki, um dos principais cineastas japoneses de efeitos visuais, que reúne, com enorme talento, ação, comédia e romance. Na trama, tudo gira em torno de Lupin III, neto do grande Arsène Lupin, o ladrão cavalheiro da série de romances de Maurice Leblanc. Lupin III adquire a fama de “maior ladrão do mundo”, especializado em roubar artefatos valiosos, e tem como parceiros o especialista em armas Jigen e o mestre samurai Goemon. Sua principal rival e interesse amoroso é Fujiko Mine, uma bela criminosa profissional que utiliza sua aparência e habilidades de luta para passar a perna em Lupin e ficar um passo à frente do ladrão. Toda a equipe é perseguida pelo obstinado Inspetor Zenigata, o incansável agente da Interpol que tem como missão de vida prender Lupin e seus aliados. “Lupin III: O primeiro”, o filme, retrata os novos desafios de Lupin e sua gangue em busca do lendário Diário de Bresson. 
Segundo uma lenda, quem desvendar os segredos do Diário poderá adquirir imensa fortuna - é o único tesouro que Arsene Lupin não conseguiu adquirir durante sua vida e foi perseguido pelos nazistas durante a II Guerra Mundial. Com esta produção, os realizadores refletem o desejo de levar a franquia para uma nova era. Totalmente feita em Animação CGI, imagens geradas por computador, essa aventura marca esta nova fase da produção, com tecnologia, talento e criatividade, evoluindo de suas animações em 2D tradicional. O resultado é uma animação envolvente, que está disponível em plataformas como Vivo Play, Sky Play, Looke, Itunes, Microsoft, YouTube Filmes, Google Play e Now.