Show de Vitor Ramil é inspirado em Angélica Freitas

Show de Vitor Ramil é inspirado em Angélica Freitas

Os espetáculos deste final de semana no Theatro São Pedro marcam o lançamento do álbum ‘Avenida Angélica’, e abre festejos do teatro

Correio do Povo

O álbum homônimo ao show foi gravado em agosto de 2021, em Pelotas

publicidade

O talento e a visceralidade de Vitor Ramil se unem aos poemas de Angélica Freitas para apresentar neste sábado, dia 4, e domingo, dia 5, no palco do Theatro São Pedro (Praça Marechal Deodoro, s/n°) o show “Avenida Angélica”, inspirado em poemas da pelotense Angélica Freitas. O espetáculo, que marca o lançamento do álbum físico com o mesmo nome do show, vai abrir as comemorações do aniversário do Theatro São Pedro, integrando a programação oficial dos 250 anos de Porto Alegre. 

Sem encontrar seu público desde março de 2020 por causa da pandemia de Covid-19, Vitor Ramil apresenta ao público as palavras feitas poesia de Angélica Freitas, poeta e tradutora que nasceu no dia 8 de abril de 1973, em Pelotas. Angélica tornou-se, dentro e fora do país, uma referência literária em temas como o feminismo e críticas sociais. E é com esta força narrativa aliada à sua criatividade e sua musicalidade que Vitor Ramil volta ao palco do Theatro São Pedro.

“Avenida Angélica Freitas”, o álbum, foi gravado em áudio e vídeo em agosto de 2021, sem público presente, no canteiro das obras de restauro do Theatro Sete de Abril, em Pelotas, o terceiro mais antigo do Brasil. O trabalho traz 17 canções criadas por Vitor para poemas de sua conterrânea publicados originalmente nos livros “Rilke Shake” e “Um Útero é do Tamanho de um Punho”, mais a leitura do poema “Ítaca” feita pela própria poeta em vídeo gravado em Berlim, onde vive. 
No palco, Vitor Ramil apresenta-se em formato solo, voz e violões de cordas de aço, em ambientação visual criada por Isabel Ramil, na qual iluminação, cenário e vídeos são uma espécie de segunda leitura não literal do poemas, conferindo ao show um caráter multimídia. 

Décimo segundo título da discografia de Ramil, o álbum físico de “Avenida Angélica”, tem formato único, maior e diferente que o de um CD convencional. Trata-se de um documento que reúne fotos em seu enquadramento original, poemas e canções; edição histórica e limitada do encontro dos artistas no histórico teatro de sua cidade natal. A produção técnica de áudio é de André Colling, e a direção geral, direção de fotografia e montagem do vídeo têm a assinatura de Renato Falcão.

Neste sábado o espetáculo começa a partir das 21h, e no domingo o horário é mais cedo, iniciando o espetáculo às 18h. Segundo os organizadores e os responsáveis pelo local do espetáculo, recomenda-se o uso de máscaras dentro das dependências do Theatro São Pedro.


Mais Lidas

Guia de Programação: a grade dos canais da TV aberta desta quinta-feira, dia 18 de julho de 2024

As informações são repassadas pelas emissoras de televisão e podem sofrer alteração sem aviso prévio

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895