Sopapo poético tem nova edição nesta terça-feira

Sopapo poético tem nova edição nesta terça-feira

Sarau será na Biblioteca Pública do Estado com o grupo Desagravo como convidado

Correio do Povo

Grupo Desagravo é o convidado do Sopapo Poético nesta terça-feira

publicidade

A edição desta terça-feira do Sopapo Poético é a última do ano. A partir das 19h, o sarau será recebido pela Biblioteca Pública do Estado (Riachuelo, 1190), no Centro Histórico de Porto Alegre.

Esta edição do evento traz como convidado o Grupo Desagravo e contará com o lançamento do novo livro de poesias da escritora Isabete Fagundes, “Amálgamas da Vida”. A entrada é gratuita.

O sarau Sopapo Poético é promovido pela Associação Negra de Cultura (ANdC) desde 2012. Como outros saraus afro-brasileiros, o encontro evoca o protagonismo negro, em uma roda de atuações, reflexões e de convivências afrocentradas, reunindo artistas, pensadores e simpatizantes da cultura negra de resistência. 

O Grupo Desagravo surgiu em 2021 em Porto Alegre, com a missão de interpretar musicalmente a obra regionalista “Pelo Escuro – poemas afro-gaúchos”, do poeta Oliveira Silveira, e, por meio de canções inéditas, dar visibilidade à presença negra no RS. O grupo é formado por Renata Pires (voz), Vladimir Rodrigues (violão), Mingo Niemê e Beto Silva (percussões) e Conceição Vidal (vocal de apoio).

O seu repertório inclui adaptações musicais dos poemas do livro “Pelo Escuro”, que denunciam a exploração e, ao mesmo tempo, exaltam a heroica resistência do povo negro no RS. No projeto, os poemas do livro foram transformados em música, refletindo a diversidade da cultura gaúcha, sobretudo a sua expressão afro. O Desagravo estreou o espetáculo “Pelo Escuro – letra e música”, em setembro de 2022. 

Com a proposta de desenvolver o interesse pela cultura e pela poesia nos pequenos, o Sopapinho Poético é um momento de fortalecimento da identidade étnica e da autoestima das crianças negras. As atividades são direcionadas a crianças de todas as etnias, com brincadeiras, artes visuais, canto, contação de histórias e a participação na roda de poesia. A Feira Afro é realizada desde a primeira edição do Sopapo, com diversidade de produtos e estilos, reunindo afroempreendedores e artesãos, com produção voltada para a identidade étnica. 


Mais Lidas

Guia de Programação: a grade dos canais da TV aberta deste sábado, dia 24 de fevereiro de 2024

As informações são repassadas pelas emissoras de televisão e podem sofrer alteração sem aviso prévio

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895