Twitter restabelece selo azul para alguns meios de comunicação e celebridades

Twitter restabelece selo azul para alguns meios de comunicação e celebridades

Para ter o distintivo azul passou a ser necessário pagar mensalmente 8 dólares

AFP

Plataforma passou a cobrar US$ 1.000 (cerca de R$ 5.000) por mês para empresas que desejam manter o ícone

publicidade

O Twitter restabeleceu o selo azul para alguns veículos de comunicação e celebridades neste sábado (23), depois de remover o selo azul de usuários que não pagaram por ele, uma medida contestada por muitas partes interessadas.

Elon Musk, que comprou o Twitter no final de outubro por 44 bilhões de dólares, havia prometido se livrar da marca azul que um usuário obtinha após verificar sua identidade e cumprir certas condições.

A empresa começou a remoção em massa do selo azul na quinta-feira.

Para ter o distintivo azul é necessário pagar mensalmente 8 dólares, valor que permite acessar outras vantagens do "Twitter Blue", que incluem mais visibilidade e menos anúncios.

Mas menos de 5% dos 407.000 perfis verificados se inscreveram no novo plano, de acordo com Travis Brown, um desenvolvedor de software que monitora plataformas de mídia social de Berlim.

Musk tuitou na sexta-feira que estava "pagando algumas [assinaturas] pessoalmente".


Mais Lidas

Guia de Programação: a grade dos canais da TV aberta desta quarta-feira, dia 1 de maio de 2024

As informações são repassadas pelas emissoras de televisão e podem sofrer alteração sem aviso prévio

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895