U2 homenageia vítimas do 'Domingo Sangrento' 50 anos após o massacre

U2 homenageia vítimas do 'Domingo Sangrento' 50 anos após o massacre

No vídeo, os irlandeses Bono, vocalista, e The Edge, guitarrista, aparecem em preto e branco

AFP

No vídeo, iniciado com a mensagem sóbria '30 de janeiro de 2022 - Com amor, Bono & Edge', os irlandeses Bono, vocalista, e The Edge, guitarrista, aparecem em preto e branco

publicidade

O grupo U2 prestou homenagem neste domingo (30) às vítimas do "Domingo Sangrento", no qual 13 pessoas morreram há cinco décadas, ao publicar nas redes sociais uma versão acústica de seu sucesso, "Sunday Bloody Sunday".

No vídeo, iniciado com a mensagem sóbria "30 de janeiro de 2022 - Com amor, Bono & Edge", os irlandeses Bono, vocalista, e The Edge, guitarrista, aparecem em preto e branco. Imagens impactantes da época encerram a gravação.

Nelas, pode-se ver o padre Edward Daly acenando com um lenço branco manchado de sangue para abrir caminho a um grupo de pessoas que leva John Duddy. O boxeador, então com 17 anos, não sobreviveu e é considerado o primeiro morto do "Domingo Sangrento".

Neste domingo, famílias das vítimas e centenas de pessoas foram às ruas de Derry - denominação preferida pelos norte-irlandeses ao invés do nome oficial, Londonderry, que consideram uma demonstração da dominação britânica - para lembrar os 50 anos do massacre.

Treze homens morreram baleados por soldados britânicos durante uma manifestação pacífica pelos direitos civis dos católicos.

Este massacre é um dos episódios mais sangrentos do conflito norte-irlandês entre republicanos católicos, partidários da reunificação da Irlanda, e protestantes que queriam permanecer sob a coroa britânica.

 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895