Veja quais são os tratamentos estéticos ideais para o outono e inverno

Veja quais são os tratamentos estéticos ideais para o outono e inverno

Pouca incidência de raios solares torna época propícia para procedimentos com laser e peelings químicos

Correio do Povo

publicidade

A saúde da pele está entre as preocupações do brasileiro, seja aumentando o uso de produtos para skincare ou investindo em tratamentos específicos para melhorar o aspecto e o bem-estar do maior órgão do corpo humano. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), em 2022 o número de procedimentos estéticos cresceu 390% se comparado ao ano anterior. Além disso, dados da Associação Brasileira do Franchising (ABF) revelam que o mercado de estética e beleza, que engloba tratamentos faciais, capilares e para a pele, cirurgias plásticas e estética corporal, faturou R$ 9,7 bilhões apenas no último trimestre de 2021.

O tempo frio, com chuva e menos incidência de raios solares, é propício para intensificar as rotinas de cuidado com a pele, usar ácidos e clareadores e optar por procedimentos que envolvem técnicas minimamente invasivas que permitem uma recuperação rápida do organismo. “Laser e peeling deixam a pele mais avermelhada, exigindo atenção maior com o sol no pós-tratamento para que haja uma recuperação correta”, explica a dermatologista Natália Venturelli.

Os tratamentos mais procurados no outono e inverno são aqueles que melhoram a textura, manchas e os poros de uma forma mais intensa e profunda. “Microagulhamento, peelings químicos e laser estão entre os procedimentos mais populares, mas botox e preenchedores, que podem ser realizados durante todo o ano sem a influência do clima, também estão entre os queridinhos”, completa.

Nessa época, a tendência é que a pele fique mais seca e por isso é necessário reforçar a hidratação, principalmente para não piorar outras condições comuns do período. “Mudar hábitos pode manter a hidratação e diminuir a incidência de rosácea, dermatite seborreica e atópica e psoríase”, orienta a médica. “No banho, diminuir o tempo no chuveiro e a temperatura, preferir os sabonetes com composição mais hidratante, aumentar o uso tópico de cremes após o banho e ainda beber mais água ajudam a equilibrar o bem-estar da pele”, reforça.

Para quem deseja realizar um procedimento nas próximas semanas, Natália Venturelli sugere que já comece uma rotina de skincare. “Os tratamentos ablativos são melhores executados em quem já segue uma sequência de cuidados, e o olhar de um dermatologista é essencial para o primeiro passo”, salienta.

Conheça quatro procedimentos indicados para esta época:

Peeling químico: utiliza soluções ácidas para remover camadas superficiais da pele, promovendo a renovação celular e melhorando a textura e aparência da pele. “Excelente para o tratamento de melasmas e manchas, por exemplo”, indica a médica. 

Laser: alguns tipos, como érbium e CO2, são utilizados com muita segurança nessa época do ano. “Como eles deixam a pele vermelha e sensível, é necessário ter cuidado com a exposição solar. Eles melhoram cicatrizes de acnes e rugas e estimulam a produção de colágeno, aprimorando a aparência geral”, diz. 

Plasma: essa é uma tecnologia ablativa para tratar principalmente a pálpebra superior e inferior. “Esses micropontos de ablação fazem contração do excesso de pele e estimulam a produção de colágeno, melhorando a flacidez e rugas finas que acometem a região”, destaca Natália. 

Radiofrequência: esse tipo utiliza a energia térmica para estimular a produção de colágeno. “Dessa maneira, há a redução de rugas e flacidez e melhora da firmeza e elasticidade da pele”, explica a dermatologista.


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895