A "Terra da Rapadura" completa 261 anos

A "Terra da Rapadura" completa 261 anos

Por Daiçon Maciel da Silva*

Correio do Povo

publicidade

Entre as quatro cidades que iniciaram o povoamento do solo gaúcho, Santo Antônio da Patrulha comemora mais um ano de existência. Chegamos aos 261 anos neste 31 de agosto de 2021. A “Terra da Rapadura e do Sonho” como é conhecida, que também faz parte da vida de tantas pessoas dos mais diversos cantos do nosso Rio Grande, vem resistindo há quase três séculos a muitas provas de sobrevivência. Assim é para cada município brasileiro, diante de tantas dificuldades enfrentadas. Por isso, devemos celebrar. É uma vitória de cada um continuar no mapa.

Ainda considero conquista mais importante, existir sem perder suas características marcantes, sua beleza natural e saúde ambiental. Terra-mãe da nascente do Rio dos Sinos, que hoje faz parte da cidade filha, Caraá, Santo Antônio da Patrulha já viu grandes indústrias partindo para não comprometer nossa fauna e flora. Cidades com grandes áreas de preservação ambiental vivem este dilema: o emprego ou o bem do planeta?

Na década de 70, com o advento da freeway, Santo Antônio tomou um baque. Muitos patrulhenses tiravam o sustento do turismo de passagem, pois estava no caminho obrigatório para o Litoral Norte, quando a única ligação até as praias para quem vinha da serra, zona sul e região metropolitana do estado, era a ERS 030, velha estrada de pista simples que corta a cidade.

Em 1990, a Açúcar Gaúcho S.A. (Agasa) encerra suas atividades, deixando muitos desempregados e abalando o setor produtivo de doces e aguardente, grandes marcas da cidade. Mas superamos esta crise e hoje nossos doces atravessam continentes e são conhecidos em muitas partes do mundo.

Desde 2020, atravessando uma pandemia, como todos os municípios, perdemos entes queridos, mas somamos um número bem superior de recuperados. Com seus 261 anos de história, Santo Antônio da Patrulha comemora muitas voltas por cima. Com universidades, indústrias e turismo promissor, celebra estar no mapa com seus casarios açorianos, montanhas verdejantes e "ares" de cidade pequena.

*Ex-prefeito de Santo Antônio da Patrulha


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895