Skate na veia e capacete na cabeça

Skate na veia e capacete na cabeça

Por Valéria Leopoldino*

Correio do Povo

publicidade

No momento em que estamos próximos ao dia de abertura da pista pública de skate na Orla do Guaíba, a maior da América Latina, é imprescindível fazer um alerta de suma importância sobre o uso dos equipamentos de segurança pelos praticantes deste esporte, cada vez mais popular, especialmente após o sucesso obtido nas Olimpíadas de Tóquio. Como mãe de um jovem que já foi apaixonado por skate, sei bem da alegria que ele proporciona. Ao mesmo tempo, o coração fica apreensivo com a possibilidade de algum acidente com quem tanto amamos. Neste caso, capacete, joelheira, luvas, tênis, cotoveleira e munhequeira, não são apenas acessórios para tornar o visual mais bonito e colorido. São itens indispensáveis para proteger vidas. 

Acreditamos que o espaço na Orla - por ser público – irá atrair milhares de pessoas, incluindo skatistas experientes, mas também os iniciantes. Que todos saibam aproveitar com amor e entusiasmo o espaço de lazer e diversão, priorizando o kit adequado de proteção. No comércio, existem várias opções eficientes desses equipamentos, a preços econômicos, e de fornecedores confiáveis. Além disto, a Prefeitura, com a finalidade de cuidar bem dos seus cidadãos, firmou um convênio com o Hospital Mãe de Deus para fornecer atendimento gratuito aos nossos queridos atletas, sejam profissionais ou amadores. Que, além da inclusão social que o skate proporciona, ele possa impulsionar também manobras seguras de reflexão. 

Afinal, um segundo de descuido e tudo pode mudar. E o nosso recado não é só para a turma do skate. Os cuidados também devem ser tomados pelos praticantes de outros esportes, como futebol, vôlei, ciclismo, que são a razão de ser desse novo e belo trecho da nossa tão querida Orla do Guaíba.

*Primeira−dama de Porto Alegre


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895