capa

Hotel para pets

Por

publicidade

Nossos pets fazem parte da família! Justamente por isso, nos separarmos deles causa em nós um aperto no coração, mas, por vezes, precisamos nos afastar por motivos profissionais, compromissos de última hora ou férias. Nesses casos, uma boa opção são os hotéis para animais. Neles, nossos pets podem fazer amigos, brincar e se divertir de várias formas.


Quando formos escolher um hotel devemos prestar atenção em vários fatores. É extremamente importante visitar o local antes para que possamos ver as condições onde nossos bichinhos ficarão.


Visite o espaço de surpresa em dias e horários alternados, e fique atento com as condições de higiene, se há sombra e um local adequado para nossos bichinhos aproveitarem, o tipo de piso, as acomodações, as pessoas que irão lidar com eles, referências de clientes. 


Há mais de seis anos que tenho a satisfação de lidar apenas no ramo pet. Durante esse período já tive a felicidade e a infelicidade de conhecer vários locais em várias cidades diferentes.


Conheci um hotel onde não havia paredes, a proprietária tinha sua cama onde seria a sala e ali dormia, os cães interagiam de forma saudável. Além disso, as brincadeiras eram sempre supervisionadas e sempre a temperatura do piso no pátio era controlada para não causar queimaduras nas patinhas.


Em contrapartida, também já estive em locais onde os animais eram confinados em gaiolas, sem a preocupação se o “vizinho” era agressivo e ficava latindo o tempo todo.


As gaiolas eram sujas, com falta total de higiene e no pátio haviam fezes que não eram recolhidas faziam horas.


Existem também verdadeiros “hotéis fazendas” onde há muito espaço gramado para os peludos correrem e se divertirem o dia inteiro.


É extremamente importante escolher um local onde nosso pet se sinta à vontade. Por este motivo, e se possível, levá-lo junto para ver sua reação e fazer uma adaptação no local ajudará bastante, pois um comportamento pode ser completamente alterado (reforçado, aumentado ou minimizado) dependendo das condições que são submetidos.


Imagine um amiguinho que está acostumado a ficar só durante o dia e ter companhia no final de tarde e, de repente, é deixado em um local onde cães ficam latindo sem parar, correndo por tudo e depois de um dia estressante ainda ser colocado para dormir em uma gaiola ao lado de um cão não muito sociável!


Mas imagine também que agradável seria ficar em um local gostoso onde ele brinca e interage com outros cães em um ambiente limpo e saudável!


Minha intenção não é deixar a todos apavorados. A verdade é que devemos escolher as melhores acomodações para nossos pets de acordo com a necessidade que deles (e com nossas possibilidades financeiras). Se é de pequeno ou grande porte, se é muito ativo, medroso, reativo com outros animais, carente. Tudo deve ser levado em consideração. Nossos pets devem sentir que estão de férias!


É fundamental que os animais estejam com as vacinas e o antiparasitário em dia para não haver surpresas posteriores!


Caso não encontre um local, seja pelas condições ou ache que o perfil do seu pet não se adapta a nenhuma das alternativas, outra opção é a contratação de “pet sitter” que irá na sua casa para alimentá-lo, higienizar o local, passear e brincar para que o amigo não se sinta só. Só não se esqueça de pedir referências também nestes casos.


Seu médico veterinário é um grande aliado. Pergunte a ele se conhece os locais onde esteve ou as pessoas com quem conversou e boa sorte!


Por Cristiano Bier, adestrador e franqueado da Cão Cidadão - Fotos Divulgação