Puma acorda, mas estado de saúde inspira cuidados

Puma acorda, mas estado de saúde inspira cuidados

Com uma seringa, o animal recebeu papa especial com suplementos vitamínicos / Fotos Dilvulgação Gramadozoo/Halder Ramos Com uma seringa, o animal recebeu papa especial com suplementos vitamínicos / Fotos Dilvulgação Gramadozoo/Halder Ramos


Segundo o veterinário Renan Stadler, o quadro de saúde preocupa porque o animal ficou por um longo período sem comer. Os veterinários acreditam que ele tenha sido atropelado há aproximadamente 20 dias. “Após o incidente, ele não conseguiu mais caçar, foi ficando fraco e perdendo peso. Os exames mostraram, entre outras coisas, que o animal está com o estômago vazio”, diz Stadler.
Com 38,7 quilos, o puma é considerado jovem. Segundo estimativa da equipe, deve ter entre três e quatro anos. “Ele resistiu bastante, mas continua correndo risco. Vamos continuar monitorando o quadro e torcer pela recuperação”, afirma o veterinário do zoo.
Segundo ele, ainda é prematuro fazer qualquer projeção sobre soltura. “Nossa ideia é a reintrodução na natureza, mas primeiro ele precisa ficar plenamente apto a viver em vida livre”, conclui.
SOBRE O RESGATE
O salvamento do puma mobilizou equipes do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio) do Parque Nacional Aparados da Serra e do 2° Pelotão de Polícia Ambiental de Canela (Patram) na noite de quarta-feira (13), em Cambará do Sul. O animal foi avistado por um analista do ICMBio caminhando no quilômetro 142 da rodovia ERS-020. Uma equipe foi montada com urgência para resgatar o felino. Após capturar e sedar o animal, a equipe levou o bicho ao Gramadozoo, onde recebeu os primeiros socorros e passou a receber monitoramento veterinário ininterrupto. O resgate inédito na região expõe um drama diário vivido pelos animais da fauna brasileira. Anualmente, 470 milhões de animais selvagens morrem vítimas de atropelamento no Brasil._PAT0166

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895