"Casa Gucci" (House of Gucci)

"Casa Gucci" (House of Gucci)

Novo longa de Ridley Scott esmiúça a família italiana ícone da moda

Chico Izidro

Adrian Driver e Lady Gaga formam o casal central no biográfico filme sobre a rica família italiana

publicidade

O veterano diretor Ridley Scott está prolífico em 2021. Menos de um mês depois de lançar o épico "O Último Duelo", ele volta a cargo com o biográfico "Casa Gucci" (House of Gucci), roteiro escrito pela dupla Becky Johnston e Roberto Bentivegna, e baseado no livro "Casa Gucci: Uma história de glamour, ganância, loucura e morte", de Sara Gay Forden, sobre a família italiana que construiu um império da moda e artigos de luxo.

A trama foca na personagem de Patrizia Reggiani (Lady Gaga), a humilde mas ambiciosa filha do dono de uma empresa de caminhões em Milão que trabalha na contabilidade do negócio de sua família. Em uma festa ela conhece o tímido mas rico Maurizio (Adam Driver, que já está presente em O Último Duelo) e rapidamente iniciam um relacionamento, mesmo contra a vontade do pai dele, Rodolfo Gucci (Jeremy Irons), que acha a garota apenas uma interesseira.

A história percorre quase 30 anos da vida deles, com Patrizia entrando no rico clã, que tem ainda o bilionário Aldo (Al Pacino), que fica encantado por ela, e despreza o filho Paolo (um irreconhecível Jared Leto), que sonha em ser estilista, mas falta-lhe talento e carisma. A história vai culminar no assassinato de Mauricio, em 1995, mesmo ano em que outro ícone da moda, Gianne Versace também foi morto - este pelo Serial Killer Andrew Cunanan (esta história está registrada no seriado American Crime Story, temporada 2). 

"Casa Gucci" é uma biografia convencional, e ainda bem que foi feito desta forma, contando os fatos de forma cronológica, sem invencionices. O que pode incomodar um pouco é o filme falado em inglês, mas com os atores usando um sotaque italiano, por vezes de forma exagerada. 

Mas Lady Gaga se destaca, assim como já o havia feito em "Nasce Uma Estrela", e sua química com Adrian Driver funciona, mesmo que por vezes ele pareça deslocado em cena. E nos últimos tempos, o ator já teve como parceiras em cena as belas Scarlett Johansson e Marion Cottilard. Al Pacino, por sua vez, parece se divertir em cada aparição, enquanto que Já Jared Leto apresenta um alívio cômico com seu personagem extremamente caricato. E não dá para esquecer de citar a ótima trilha sonora, trazendo clássicos dos anos 1970 e 1980, com Blondie, Eurythimics, David Bowie e Donna Summers, entre outros. 

Trailer:

https://www.youtube.com/watch?v=g1Ud5HJXb50

 

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895