Tragédia marítima
capa

Tragédia marítima

Kursk - A Última Missão" recria acidente com submarino russo em 2000

Por
Chico Izidro

Marinheiros ficaram presos no submarino que afundou no Mar de Barents


publicidade

Em 2000, ocorreu uma tragédia de proporções gigantescas, quando o submarino nuclear russo Kursk sofreu uma explosão e afundou no Mar de Barents. Na hora morreram mais de cem tripulantes e cerca de uma dúzia permaneceram no seu interior, esperando por um resgate, que nunca chegaria. Todo este drama é mostrado em "Kursk - A Última Missão" (Kursk), dirigido por Thomas Vinterberg.

E sendo um acidente acontecido na Rússia, as autoridades não aceitaram ajuda do exterior, com medo de que países como a Inglaterra e os EUA pudessem, uma vez perto do submarino, descobrir  segredos militares, e ainda por cima não admitiam o incidente, tentando desviar o acontecimento dos familiares dos marujos.

Exatamente como havia ocorrido em Chernobyl apenas 14 anos antes, na ainda União Soviética.
O diretor dinamarquês cria um thriller eficiente, com muito suspense, apesar de o destino dos marinheiros ser de conhecimento. E fica aquela sensação arrepiante de como foram os últimos momentos daqueles homens, presos no fundo do mar, sabendo que morreriam por falta de oxigênio.

O filme conta com as atuações do belga Matthias Schoenarts como o líder da embarcação, Mikhail, e mais Colin Firth, o sueco Max von Sydow, o alemão August Diehl e a francesa Léa Seydoux.  


Leia demais posts do blog