Profissional orienta pacientes a encontrarem sua melhor versão através do visagismo

Profissional orienta pacientes a encontrarem sua melhor versão através do visagismo

A harmonização facial tem sido uma escolha recorrente para realizar mudanças no visual

Lou Cardoso

"Visagismo é entender quem tu és, o que a tua imagem diz", disse profissional

publicidade

A busca por um rosto bonito nunca parou. Atualmente, conferimos cada vez mais notícias sobre celebridades e influenciadores na mídia que mudaram o visual através de procedimentos estéticos. Seja pela curiosidade ou mesmo pelos desagrados comuns com algum detalhe do rosto, muitas pessoas estão recorrendo a profissionais da estética para, também, encontrar a sua melhor versão. Porém, é importante, além de escolher um bom profissional, entender qual será o resultado e se você ficará confortável com a nova aparência, por vezes sutil, outras não. 

A harmonização facial tem sido uma escolha recorrente para realizar estas mudanças no visual. De acordo com a cirurgiã-dentista Germana Dal Ponte, a harmonização facial é um conjunto de procedimentos para melhorar e corrigir pequenas imperfeições do rosto, que vai desde a microagulhamento até métodos mais invasivos, como ácido hialurônico, estimuladores de colágeno e a bichectomia, por exemplo. "Para ter os melhores resultados, o paciente precisa passar por uma avaliação de visagismo, para entender o que ele busca e o que se pode fazer com os procedimentos estéticos para realçar melhor a beleza dele", citou. 

Segundo a visagista e também cirurgiã-dentista, Michelle Manfroi, o visagismo é sobre tirar o melhor proveito dos potenciais de uma pessoa e traduzir isso em linguagem visual. "Visagismo é entender quem tu és, o que a tua imagem diz e fazer a conexão entre os dois. A principal análise gira em torno de entender o que o cliente deseja e conseguir traduzir estas emoções em linhas e formas na face humana", explicou. 

Michelle, que é idealizadora do método de visagismo Orofacial, explicou que a partir do autoconhecimento, o cliente é capaz de analisar se existe ou não um “gap” de comunicação da sua imagem atual para a imagem pretendida. "A partir desta intenção bem estabelecida, uma nova imagem é proposta, levando em conta perfil econômico, estilo de vida, profissão entre outros."

Apesar de considerar que harmonização facial seja uma tendência, a visagista, que também atua como cirurgiã-dentista, alerta que alterar o rosto por modismo pode ser o início de um processo de “não se reconhecer no espelho”. "Toda alteração no rosto marca a personalidade do indivíduo em sua forma mais profunda", afirmou Michelle fazendo uma citação ao antropólogo David Le Breton. "Somos um universo de possibilidades e o visagismo é apenas uma tecnologia, que nos ajuda no processo de sermos quem quisermos ser", completou. 

Se o paciente recorreu ao visagismo e realizou a harmonização facial, Germana atenta para que ele siga todas as orientações passadas pelo profissional como repouso, medicação prescrita, se for o caso, evitar exercícios físicos, de um a três dias, e também ficar longe do sol. Ela ainda cita que o procedimento não é indicado para pacientes gestantes e lactantes ou com suspeita de gravidez. "Pacientes submetidos a quimioterapia e radioterapia ou com algum problema de saúde devem relatar isso ao profissional para definir o melhor protocolo de atendimento", conclui. 

 


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895