Consonância
capa

Consonância

Por
Alina Souza

Salatiel Pereira, 18 anos, toca viola na Rua dos Andradas, em Porto Alegre, para conseguir alcançar seus sonhos.

publicidade

Em meio à inquietação das partituras urbanas, encontro a música clássica de um jovem com olhos carregados de sonhos. Peço um minuto de atenção e acabo ouvindo palavras fortes como as notas da melodia. “A gente pode mudar um dia de uma pessoa com a música”, afirma o artista. Sim, mudou o meu. Descobri um exemplo de determinação para compartilhar com os leitores. Salatiel Pereira, 18 anos, toca o instrumento para poder tocar o mundo. Dentro desta composição, a rua é o ritmo, a liberdade, a inspiração. O reconhecimento dos transeuntes, brevemente deslocados da atmosfera dos compromissos, reforça a convicção de que é possível ir mais longe nos seus ideais. Ele quer juntar as moedas, estudar inglês, fazer intercâmbio para a Inglaterra. Aprender. Crescer. E também ensinar. Salatiel dá aulas de música de forma voluntária em um projeto social na zona norte de Porto Alegre. “No pouco que eu sei, ajudo o pessoal.” Pergunto-lhe a motivação para manter esse compromisso. A fala, a face, os gestos expressam o timbre da certeza, da experiência, da força de vontade: “A música, a cultura, a educação: elas transformam, elas salvam.”

Texto e fotos: Alina Souza