Festividade

Festividade

Alina Souza

Aniversário de 124 anos do Asilo Padre Cacique, comemorado dia 19 de junho.

publicidade

As linhas do tempo tracejadas na pele comprovam. Lutamos todos. Contra o imã que atrai a queda, contra a gravidade que fica mais grave com o passar dos anos. O tempo abre gretas. Mas, através dos olhos, os rios correm, irrigam superfícies envelhecidas. A juventude parte de dentro, dizem todos. Porém, um dia, cansada dos esforços, deseja apenas a hora do banho de sol. Na presença da luz, da música e dos amigos, a juventude desponta madura, em passos de dança, em gestos amistosos, entregue à nostalgia, aos saudosos encantos. E faz revivê-los, revivê-los de outra forma, pois os instantes são diferentes, a memória intensifica as partículas de fascínio. O que fica guardado no fundo da gaveta, depois de tantas experiências, vem à tona como diamante. Em meio à celebração dos 124 anos do Asilo Padre Cacique, no domingo passado, observei que os idosos tocavam algum tesouro nos pensamentos, depois voltavam orgulhosos à camada do presente, renovados, dispostos a vencer mais um pouco, dispostos a começar, nos sonhos, tudo outra vez.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895