É inconcebível ir a reboque
capa

É inconcebível ir a reboque

Romildo conquistou estofo político para liderar um movimento entre os clubes da Série A de montagem de uma Liga

publicidade

Romildo conquistou estofo político para liderar um movimento entre os clubes da Série A de montagem de uma Liga ou qualquer coisa parecida que estabeleça regras definidas para a distribuição de toda a verba da TV, incluindo o pay per view e as luvas. 
Flamengo e Corinthians (hoje também o Palmeiras) certamente irão relutar.
É inconcebível, pelo menos para este colunista, que dois ou três clubes (mesmo que dois sejam donos das maiores torcidas do país) tenham soberania sobre os demais. 
O modelo do Clube os 13 não faliu.
Foi falido por interésses de quem pretendia ficar com 20% da verba. 
Por aqui, Romildo contaria com respaldo de Medeiros.
Do presidente do Conselho do Athletico-PR,  Petraglia, recentemente: 
"É complicado (ficar fora da TV aberta e PPV), mas o que faremos? 
Mais complicado é você vender os  direitos a preços vis e, dentro da mesma competição, você ter outros clubes que faturam R$ 120 milhões por ano, enquanto a proposta para nós é de R$ 6 milhões".