Esclarecimento

Esclarecimento

Tubarão explica a crise financeira


publicidade

Da assessoria de imprensa do Tubarão.


"O Grupo Baltoro trabalha hoje com 12 operações em diversas áreas como startups no setor de meio-ambiente, alfaiataria, charutaria, cervejaria, mercado imobiliário, agronegócio, entre outros. 
O futebol é uma das operações, que iniciou em 2015, com o Clube Atlético Tubarão. 
Quando o grupo assumiu, o clube ia quebrar, porque não tinha mais como manter o dia a dia. 
Nos últimos 4 anos, o grupo investiu mais de 20 milhões de reais no clube. 
Quando a empresa chegou, a estrutura estava precária: campo fora da linha de visão da arquibancada, alojamento estava queimado por um incêndio antigo, o clube disputava apenas a segunda divisão do catarinense. 
Após 4 anos de trabalho, hoje a estrutura está muito diferente. 
Tirando os 5 clubes grandes de Santa Catarina, temos a melhor estrutura. 
Campo Novo com gramado padrão Fifa com irrigação automática, arquibancadas ampliando a capacidade do estádio, três novos campos de treinamentos, alojamento novo com capacidade para 120 atletas (hoje cerca de 70 moram aqui), com camas novas, ar-condicionado, internet. São cerca de 150 funcionários hoje, um dos maiores empregadores da cidade. 
O Tubarão está no segundo ano seguido do certificado de clube formador emitido pela CBF. 
Atualmente são 38 clubes no Brasil que têm, porque são muitas exigências para manter esse certificado: 5 refeições diárias, atendimento psicossocial, fisioterapia, nutricionista, bolsas de estudo. 
Para dar um exemplo da dificuldade de consegui-lo, são 6 clubes em 6 SC que tem o certificado conosco e 3 no RS (Grêmio, Inter e Juventude). 
Com toda a estrutura montada, o Tubarão chegou à serie A do Catarinense (estamos na nossa quarta participação consecutiva coisa que a cidade não alcançava há muito tempo), terminando em terceiro em 2018, Copa do Brasil por dois anos consecutivos, campeão da Copa Santa Catarina e vamos em 2020 para a terceira participação na  série D do Brasileiro. 
Além disso, foram várias ações sociais. 
Vou te encaminhar o Relatório de Responsabilidade Social. 
Como qualquer empresa que busca sempre evoluir e melhorar, agora projeto entrou  numa nova fase. 
O grupo aprendeu muito sobre o futebol, tanto as oportunidades, quanto as ineficiências. 
Nesta nova fase o foca está nos atletas da base, pois infelizmente no Brasil um clube de pequeno porte, não consegue se manter apenas com bilheteria e patrocínio, por isso as transferências  de atletas são tão importantes. 
Como são  muitas negociações, o clube tem também algumas desavenças, que podem ocasionar o descontentamento de pessoas, que levantam questionamentos sobre nossa operação e credibilidade.
Nessa nova etapa do Tubarão, a direção está buscando uma profissionalização ainda maior, cortando custos desnecessários e que não estão alinhados com o propósito e com o que se quer construir em conjunto com todas as famílias que dependem muito da  operação."