Inter: fatos e especulações
capa

Inter: fatos e especulações

Coudet, Guerrero, Pedro Rocha e mais

publicidade

Eduardo Coudet só não será treinador do Inter em 2020 se o clube gaúcho não quiser.
Como quer, virá.
Embora seu nome sofra restrições internas por ser muito ousado.
Logo que o Palmeiras demitiu Mano, especulou-se que iria atrás de Coudet. Neste momento o clube paulista busca Sampaoli, do Santos.
Guerrero namora firme com o Boca Juniors.
O clube argentino quer casamento e pagará a multa rescisória e uma babilônia de salário.
Só um fato novo manteria o atacante no estádio Beira-Rio. Qual? A certeza de que a direção montará time para ser protagonista e não coadjuvante em 2020.
O Inter pode fazer uma investida em Pedro Rocha, atacante do Cruzeiro e com passagem pelo Grêmio. Pode, assim, no condicional.
Problema: salário, em torno de R$ 1 milhão/mês, e o fato de como herói do penta da Copa do Brasil pelo Grêmio, em 2016, ter ganho até uma estátua antes de Renato Gaúcho. 
A escultura, confeccionada a pedido dos pais do jogador, foi inaugurada em novembro de 2018 em um espaço aberto ao público na Avenida Goethe, em Porto Alegre. De um dirigente:
“Ele sofreria resistência por parte do torcedor colorado”.
O Inter insiste na contratação do atacante colombiano Yimmi Chará, do Atlético Mineiro.
Já teria feito proposta para o jogador.