Inter, Odair e D'Alessandro
capa

Inter, Odair e D'Alessandro

ambém se faz silêncio quando o assunto é a permanência de D’Alessandro

publicidade

Os dirigentes colorados silenciam quando o assunto é a permanência de Odair Hellmann em 2020.
O silêncio soa como um grito. 
Ele precisará provar no returno do Brasileiro que tem condições de comandar o time mais uma temporada. 
Na hora do vamos ver, do matar ou morrer, não deu conta de Flamengo (Libertadores) e Furacão (Copa do Brasil). 
Contra este último nem cócegas fez.
O segundo tempo de quarta-feira abalou a convicção dos dirigentes sobre o futuro de Odair. 
Conforme as trocas se sucediam, a equipe piorava em campo, aumentava a frouxidão.  
Também se faz silêncio quando o assunto é a permanência de D’Alessandro. 
Como já se viu, não há vida sem o gringo. 
Continua sendo ele e mais 10. 
Especulado como substituto, Sarrafiore não está pronto e nem se sabe se um dia estará.  
Minha intuição diz que o Inter até renovaria. 
Porém, com o burro na sombra, com a vida financeira feita, e com o peso da idade recaindo sobre as pernas, D’Alessandro estaria pensando na aposentadoria.  Profissional que é, não renovaria por renovar.