Torcedores do Inter denunciam ao MP/RS fraude no Brasileirão
patrocinado por

Torcedores do Inter denunciam ao MP/RS fraude no Brasileirão

Motivo da ação é uma entrevista do técnico Renato Portaluppi

Motivo da ação é uma entrevista do técnico Renato Portaluppi

publicidade

Carlos Corrêa / Interino

Um grupo de advogados, torcedores do Inter, encaminhou ontem ao Ministério Público do RS uma notícia-crime, alegando que pode ter havido fraude no Campeonato Brasileiro. Tudo por causa da entrevista de Renato Portaluppi, ainda no Gre-Nal vencido pelo Inter. "A partir do momento em que o técnico do Grêmio, descontente com a arbitragem da partida, afirma que irá deixar os adversários diretos do Internacional vencerem as disputas contra o Grêmio, ele coloca em xeque a credibilidade do Brasileirão.  Mas, principalmente, ele pode estar cometendo um crime", aponta Gustavo Nagelstein, um dos representantes do grupo.

A alegação é de que, de acordo com o artigo 41-E do Estatuto do Torcedor (que é um embasado na Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte n º 13.155, de 2015): "Fraudar, por qualquer meio, ou contribuir para que se fraude, de qualquer forma, o resultado de competição esportiva ou evento a ela associado pode levar a uma pena de dois a seis anos de reclusão e multa". Sendo assim, diz Nagelstein: "Cabe ao MPRS inquirir se ele cumpriu com a sua ameaça de facilitar a vitória de determinados times na competição".

Considerações:

1) O Grêmio de fato perdeu para o Flamengo no jogo seguinte. Não houve, no entanto, nenhuma falta de entrega do time. O Grêmio perdeu porque naquele jogo foi pior.

2) O Inter não deixou escapar o campeonato porque o Grêmio perdeu para o Flamengo.

3) Eu, você amigo leitor e os próprios advogados sabem que a ação não dará em nada.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895