AJR #65 do Mato Grosso do Sul vence as Quatro Horas de Interlagos
capa

AJR #65 do Mato Grosso do Sul vence as Quatro Horas de Interlagos

Família Ribeiro superou AJR de Muffato e Queirolo e a Ferrari de Serra e Longo na prova noturna

Por
Correio do Povo

Protótipo dos pilotos do Mato Grosso do Sul faturou segunda do ano

publicidade

Ficou tudo "em família" nas Quatro Horas de Interlagos do Endurance Brasil. A vitória foi do Metal Moro AJR #65 da dupla Nilson e José Ribeiro, do Mato Grosso do Sul. Pai e filho já são conhecidos de vitórias nas pistas gaúchas e grandes jornadas nas 12 Horas de Tarumã. O segundo lugar teve a Ferrari 488 GT3 com reforço de pilotagem da Stock Car. José Serra conduziu ao lado de Chico Longo para também confirmar a vitória na classe GT a apenas uma volta do protótipo vencedor. Completando o pódio, Marcel Visconde e Ricardo Maurício, no Porsche da GT3.

Após conquistar a pole position, Nilson fez um primeiro stint consistente, apesar de perder a ponta para David Muffato, que com o AJR #113, em dupla com Pedro Queirolo, fez uma grande largada e assumiu a liderança. Nilson entregou o carro para seu filho tomar a ponta no segundo stint. Ele se manteve no carro até o final da corrida e venceu com sobra, a ponto de colocar uma volta sobre o segundo colocado, nada menos que Daniel Serra.

“Foi demais! Foi uma vitória muito legal. O carro estava perfeito e só tenho a agradecer todo o esforço da NC Racing, que fez um trabalho perfeito”, vibrou José. Essa é a segunda vitória da dupla, que já havia faturado a etapa de Santa Cruz do Sul e tem duas poles no ano.

Queirolo e Muffato tiveram problemas na bomba de combustível, o que fez com que perdessem posições finalizando a prova na oitava colocação na geral e em terceiro na categoria P1. Seguem líderes, contudo, do campeonato na classe.

Na GT3, uma disputa também emocionante, com os quatro carros da categoria chegando a liderar em algum momento da prova. Mas ninguém foi capaz de parar Daniel Serra e Chico Longo, impulsionados pelo desempenho bem acima da média do motor da Ferrari 488 #19 na reta de Interlagos. A dupla ficou com a vitória na categoria e segunda colocação na geral. “Temos que pensar no campeonato e esse resultado foi bem importante. O carro foi perfeito e o Chico fez um grande trabalho. Tem muito campeonato pela frente e vamos batalhar pelo topo da tabela”, destacou Serra.

O Porsche 911 GT3R conquistou a terceira colocação na geral e a segunda na categoria com um importante resultado para o campeonato, Marcel Visconde e Ricardo Maurício fizeram uma prova perfeita!

Visconde fez os dois turnos iniciais: manteve o Porsche sempre entre os líderes e assumiu o primeiro lugar na classe com cerca de uma hora de corrida, quando o Mercedes AMG GT3 de Xandy Negrão/Xandinho Negrão teve um pneu furado. “Foi um resultado importante”, comemorou Visconde. “Quando o Xandy teve o estouro do pneu, fiquei sozinho na frente e consegui manter um bom ritmo, até melhor do que eu imaginava. Eu tinha uma certa resistência a correr de noite, mas ela foi quebrada hoje. Sabemos das limitações do nosso carro: ele tem motor de 6 cilindros aspirados e disputamos contra um V8 biturbo, e terminamos muito perto dele.” Ricardo Mauricio também ficou satisfeito com o segundo lugar na GT3: “A tocada do Marcel foi incrível. Nosso ritmo foi muito forte e o carro esteve muito equilibrado durante toda a corrida”, avaliou.

Na categoria GT4, Renan Guerra e Renato Braga foram destaque. A expectativa era da vitória da Mercedes, que tem um carro melhor para o traçado de Interlagos. No entanto, a dupla da Ginetta fez uma corrida impecável e conseguiu a quarta vitória consecutiva em cinco corridas, fazendo ainda uma dobradinha com o trio da outra Ginetta, na segunda colocação com Esio Vichiesi, Fabio Scorpioni e Paulo Totaro.

A equipe Eurobike também comemorou mais uma vitória! Com uma atuação consistente, a dupla Henry Visconde/Felipe Steyer levou o Audi RS3 ao triunfo na categoria GT4 Light. “Tivemos um probleminha de aquecimento e o modo de segurança foi acionado duas vezes. Não deu para andar tão rápido, mas foi o suficiente para vencer”, afirmou Visconde após a prova. Steyer, que obteve sua primeira vitória no Endurance Brasil, estava bastante emocionado: “O carro é espetacular, muito equilibrado. O conjunto é muito bom. E obter uma vitória tornou tudo ainda melhor”, comemorou.

Na GT3 Light, o grande destaque foi o trio Ricardo Mendes, Tom Filho e Peter Ferter, que venceu na categoria e o colocou a Ferrari 458 #155, na sétima posição geral em um resultado surpreendente. Na P3, o MRX #72, de Carlos e Yuri Antunes, que dessa vez tiveram o reforço de Sergio Pistilli, venceram e seguem mais líderes do que nunca. Na categoria P2, Mauro Kern e Paulo Sousa, conquistaram mais uma vitória a bordo do Tubarão #32. Na P4, a vitória foi da dupla José Tinoco e Ricardo Furquim, com o Spyder #73.