Bottas supera Hamilton em batalha franca em Baku e assume liderança do campeonato
capa

Bottas supera Hamilton em batalha franca em Baku e assume liderança do campeonato

Mercedes deixou companheiros duelarem e confirmou dobradinha, Ferrari voltou a errar na tática

Por
Bernardo Bercht

Finlandês teve performance impecável e tomou a ponta do campeonato

publicidade

Valtteri Bottas venceu um duelo direto, na pista e sem ordens de equipe com Lewis Hamilton e botou fogo no campeonato de pilotos em 2019. A Mercedes chegou à quarta dobradinha seguida com ajuda de luxo da Ferrari, que voltou a fazer todas as táticas erradas com Charles Leclerc. Sebastian Vettel garantiu um carro vermelho no pódio, pouco para as aspirações dos tifosi. Agora, Bottas tem 87 pontos contra 86 do britânico pentacampeão. A promessa é de luta o ano inteiro.

O começo de prova já foi de causar arrepios em chefões de equipe. Hamilton largou melhor que Bottas, mas o finlandês conseguiu segurar na primeira curva. Os dois dividiram as duas seguintes tomadas lado a lado, até Bottas levar a melhor e seguir adiante na liderança.

As McLaren tiveram largada excelente, assim como Sérgio Perez que pulou para quarto. Começou então, uma sequência de batalhas por posição enquanto a turma se achava na pista. Leclerc arrancou mal e perdeu duas, mas logo iniciaria sua escalada inabalável com pneus médios.

Max Verstappen teve que inventar um jeito de passar Perez com o motor Mercedes ainda falando mais alto que o Honda. Conseguiu após três voltas, mas não conseguiria segurar Leclerc que vinha patrolando a concorrência, até dois segundos mais rápido que todos com a borracha desgastada. Teve luta também entre as McLaren, com Sainz ultrapassando Norris antes dos pits.

Kimi Raikkonen, que largou dos boxes após punição, deu início aos trabalhos e antecipou seu pit para tentar ganhar posições. Em seguida, vieram as Renault e, logo, todo mundo. Vettel foi trocar pneus exatamente quando sofreria a pressão de Leclerc. Com a parada de todo mundo, o monegasco assumiu a liderança. A tática de corrida faria toda a diferença na arrancada final.

E a Ferrari, para variar, errou tudo o que podia com a estratégia de Leclerc. O monegasco era o mais rápido da prova durante um bom tempo e deveria ter parado para pneus duros cedo, indo até o final com posição de pista. Mas o time italiano o manteve com a borracha totalmente desgastada na pista, entregando de bandeja posições para Mercedes e Red Bull.

Ainda tentaram fazer o carro lento atrapalhar as Mercedes para Vettel chegar, mas Leclerc não deixou o alemão passar com facilidade e acabou dando na mesma. Na volta dos pits, com pneus macios, Leclerc ainda teve que superar Pierre Gasly e, logo em seguida, os pneus desgastaram, passando a ser mais lentos que os rivais. Uma trapalhada atrás da outra.

Falando em lambança, Ricciardo fazia uma corrida combativa e tentava roubar o último pontinho de Kvyat, mas fez a barbeiragem do dia. Errou a freada e deixou os dois carros entalados na curva. Ainda deu uma marcha-ré e detonou o carro da Toro Rosso, deixando os dois fora da prova.

A maior tensão da corrida, então, ficou para a parte final. Hamilton guardou tudo o que tinha para pressionar Bottas. Reduziu a desvantagem para menos de um segundo e teve duas chances de abrir a asa móvel. Pressionou, tentou forçar um erro do companheiro de equipe, mas o finlandês estava num dia perfeito. Seguiu firme na liderança e venceu sua segunda no ano, tomando a liderança do campeonato e fazendo a dobradinha recorde, a quarta dos prateados em 2019. Vão precisar mandar um champanhe para agradecer à Ferrari por facilitar a vida do time. Leclerc ainda foi para os boxes antes da bandeirada, calçou pneus novos e fez a volta mais rápida. Ponto extra de consolação que foi pouco para a frustração do monegasco.

Vettel completou o pódio em terceiro, já meio longinho e com ritmo pior que o do colega ferrarista em condições ideais. O quarto foi Max Verstappen, mantendo-se na frente dos vermelhos no campeonato, só para esfregar sal na ferida.O quinto foi Leclerc, com um excelente Sérgio Perez em sexto para a Racing Point, seguido das duas McLaren, que finalmente tiveram um dia sem incidentes, Norris à frente de Sainz. O nono foi Lance Stroll com a outra Racing Point e Kimi Raikkonen, após largar dos boxes, fez ponto pela quarta corrida em sequência numa corrida de recuperação acima do esperado com a Alfa-Romeo.