capa

Endurance Brasil traz espírito Le Mans e grande grid para Santa Cruz

Protótipos e GTs europeus disputam a vitória a partir das 11h deste sábado

Por
Bernardo Bercht

Protótipo DTR mostrou potencial em sua estreia no grid

publicidade

O espetáculo inspirado em Le Mans da Endurance Brasil acelera forte em Santa Cruz do Sul neste sábado. Com um grid poderoso de 30 carros, a categoria que reúne protótipos e carros GT de alta performance deve ter disputas muito acirradas neste fim de semana. A pole-position, definida nesta sexta-feira, ficou com o AJR #88 de Vicente Orige e Tarso Marques, num temporal de 1min12s342. A dupla Nilson e José Ribeiro, contudo, ficou na cola, a 21 milésimos com outro AJR, o #65.

Se a disputa foi dramática no cronômetro, lá na frente, também houve drama com um incêndio cinematográfico e para lá de caro, no AJR #11 de Emilio Padron, Marcelo Viana e Thiago Marques. O carrão sofreu fortes danos, mas o piloto deixou o veículo sem se ferir.

Também chamaram atenção algumas novidades. O protótipo Sigma, de Felipe Bertuol e Jindra Kraucher, vai para sua segunda prova em 2019, com mais uma versão atualizada naquele jeitão LMP1 invocado. Com outra proposta, usando uma cabine centralizada que lembra o recente bólido da Nissan em Le Mans, Francesco Ventre e Eduardo Dieter estrearam o seu DTR-Honda. Problemas eletrônicos impediram o carro de beliscar a pole-position, mas o potencial é imenso. Ainda tem o poderoso Ginetta importado diretamente das pistas europeias!

A largada das Três Horas de Santa Cruz está marcada para as 11h deste sábado.