Hélio traz evolução mas evita "choque de cultura" ao trocar Penske por MSR

Hélio traz evolução mas evita "choque de cultura" ao trocar Penske por MSR

Brasileiro confia em chance de quarta vitória na Indy 500 sem sobrecarregar novo time com informação

Bernardo Bercht

Piloto exaltou trabalho da nova equipe para classificar entre primeiros

publicidade

Hélio Castroneves buscou trazer evolução, mas evitou pedir mudanças demais à Meyer Shank Racing, enquanto tenta a sua quarta vitória nas 500 Milhas de Indianápolis. "Quando você mora numa casa por muito tempo e muda de casa, tem os móveis que vieram. E fica naquilo, onde encaixo essa mesa, essa cadeira. Então eu ainda estou encontrando esses acertos, essa sintonia", explicou o piloto brasileiro, ao ser questionado pelo PitLane no Media Day da Indy 500.

De acordo com Castroneves, adaptar tudo que aprendeu na Penske exigiria mais conhecimento e testes com o time, sem tempo hábil para isso. "Fica difícil eu passar muita informação, pois eu não sei como foi o desenvolvimento até chegar no ponto que estão", avaliou. "Que tipo de amortecedores usam, a altura do carro, os ângulos e carga de suspensão, como deu esse resultado para o time", detalhou. "Tivemos cinco dias de treino e fica difícil mudar muito."

Ainda assim, a MSR aproveitou a ampla experiência do tricampeão da Indy 500 para tirar aquelas milhas por hora a mais, principalmente na classificação. "Eu coloquei para eles algumas coisas que sabia que funcionam, e eles também usaram no outro carro e gostaram", contou o brasileiro, sem entregar os segredos e aproveitando para elogiar o crescimento da equipe. "Eu também estou contente com a performance e a maneira com que a equipe trabalha", definiu.

Depois de entrar com certa folga no Fast Nine, o treino que definiu a pole-position e os nove primeiros do grid, Castroneves usou um acerto de segurança na classificação definitiva. Vai largar em oitavo, no meio da terceira fila, com Ryan Hunter-Reay e Marcus Ericsson. Seu companheiro teve falha em um dos pneus na primeira tentativa e, depois, encaixou o 20º tempo na classificação.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895