Lenda da Fórmula Indy, Bobby Unser morre aos 87 anos

Lenda da Fórmula Indy, Bobby Unser morre aos 87 anos

Em 2018, "Uncle Bobby" deu aula sobre a Indy 500 durante almoço no oval mais famoso do mundo

Bernardo Bercht

Piloto venceu em Indianápolis em três décadas diferentes

publicidade

O automobilismo perdeu uma de suas lendas nesta segunda-feira. Morreu, aos 87 anos, Bobby Unser, tricampeão das 500 Milhas de Indianápolis. "Uncle" (tio) Bobby, como ficou conhecido, começou nas pistas de terra, dominou a famosa subida de montanha Pikes Peak e teve uma escalada tardia na Fórmula Indy, aos 30 anos. Tardia, mas gloriosa, chegando a três vitórias nas 500 Milhas de Indianápolis.

Em 2018, quando o PitLane fez sua primeira cobertura in loco da Indy 500, essas aleatoriedades da vida deram a oportunidade de almoçar com Uncle Bobby. Seu ajudante pediu licença e colocou a lenda na minha frente, no refeitório do Media Center do oval mais famoso do mundo.

Confesso que não reconheci imediatamente, dei aquelas olhadas de soslaio, até que a ficha caiu. Não queria incomodar o almoço da legenda, mas foi ele que tomou a iniciativa. O repórter aqui estava usando o boné azul consagrado por Ayrton Senna, e Uncle Bobby reconheceu, usando para puxar assunto: "Brasileiro? Sabe que eu gostaria de visitar o Brasil, mas não sei se terei tempo. Fui com minha esposa de férias para a Argentina, nos anos 80, muchas gracias", brincou.

Foi a deixa para engatar algumas perguntas e aprender direto da fonte sobre Indianápolis. De acordo com o tricampeão, a pista é "inquieta, ardilosa", e ao piloto cabe manter a consistência e aprender a ler o que acontece a cada volta. "Precisa sentir Indianápolis, ela ensina", comentou. "É ela que mostra se você vai vencer", ensinou o piloto.

Ele saberia bem, tendo vencido em 1968, 1975 e 1981; mas também assistido a outros rivais ganharem em dias que dominou totalmente, mas acabou no muro, ou parado com uma quebra no meio do caminho.

Sem papas na língua, foi um rival feroz de Mario Andretti e A. J. Foyt e, apesar de ter se aposentado antes de enfrentá-lo, mostrou imenso respeito pelo bicampeão Emerson Fittipaldi. "Seu 'vizinho' o Emmo apareceu por aqui e estragou nossa festa. Era um buldogue, um perseguidor incansável. Lembro dele sempre pressionando Little Al (Al Unser Jr.). Um cara muito difícil de superar", destacou.

Um ano depois, em 2019, foi a última vez que vi Uncle Bobby, em uma homenagem para o jornalista Robin Miller. Na sala de conferências, foi reunido com Mario, A. J. e Johnny Rutherford e talvez eu tenha tirado minha foto mais pesada como jornalista de automobilismo, reunindo 11 vitórias nas 500 Milhas de Indianápolis, vitória nas 24 Horas de Le Mans e um título mundial de Fórmula 1.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895