Mercedes confirma Bottas e Renault vai de Esteban Ocon para 2020
capa

Mercedes confirma Bottas e Renault vai de Esteban Ocon para 2020

Nico Hulkenberg sobrou na dança das cadeiras e deve buscar lugar na Haas

Por
Correio do Povo

Francês retorna com justiça à categoria e finlandês se segura pela ponta dos dedos

publicidade

As cadeiras se mexeram, sem grandes emoções, mas firmando alguns cockpits da temporada 2020 da Fórmula 1. A gigante Mercedes apostou na fleuma alemã e renovou com o mediano Valtteri Bottas, após um começo promissor de ano, mas uma queda brusca para o medíocre ao longo de 2019. Foi o suficiente para o finlandês renovar, entretanto. Cansado de esperar na fila dos prateados, Esteban Ocon assinou a ficha na Renault, que terá uma dupla jovem e para lá de promissora com o francês e Daniel Ricciardo.

Quem sobrou na faixa foi o alemão Nico Hulkenberg, o mais bem sucedido piloto a colecionar apenas quarto lugares sem nunca chegar ao pódio na Fórmula 1. Ainda cotado nos bastidores, ele certamente estará batendo na porta da Haas F1 por um assento competitivo. Bom para ele, que a concorrência com Ocon não existe mais, sobrando o errático francês Romain Grosjean.

Os movimentos reduziram as chances imediatas do brasileiro Pietro Fittipaldi no time norte-americano. Hulkenberg no mercado é oportunidade do time contar com um piloto estabelecido, barato e com excelente regularidade. Como a cotação de Kevin Magnussen aumentou recentemente, a luta ali será por apenas uma vaga ao invés de duas, como antes.

Restam incógnistas sobre o companheiro de Kimi Raikkonen na Alfa-Romeo, após a temporada muito ruim de Antonio Giovinazzi. A Toro Rosso deve fritar Pierre Gasly, mas não se sabe em que ritmo. Até o fim do ano, ou ao longo de 2020. Por fim, resta a vaga bem menos cotada da Williams, ao lado do talentoso George Russel e onde pode surgir concorrência do outro brasileiro, Sergio Sette Câmara.